Presidente Jair Bolsonaro visita Israel

Foto: Reprodução

A visita do presidente Jair Bolsonaro a Israel, que começa neste domingo (31), marca um período de lua de mel entre os países.

A nova etapa das relações bilaterais entre Brasil e Israel começou ainda durante o governo Michel Temer, que fez uma reaproximação após a conturbada relação no governo Dilma Rousseff. Israel chegou a ficar sem embaixador no Brasil na gestão da petista.

Desde a campanha eleitoral, Bolsonaro sinaliza o estreitamento dos laços. Os interesses mútuos são vários: segurança, tecnologia, saúde, alinhamento político e religioso. E há reciprocidade. Bolsonaro disse, ainda em campanha, que tinha intenção de mudar a Embaixada para Jerusalém.

O premiê israelense veio à posse em 1º de janeiro. E Bolsonaro prometeu que Israel seria um dos primeiros países que visitaria. Ao pisar em solo israelense, Bolsonaro será recebido no aeroporto por Benjamin Netanyahu, que só prestou essa deferência a outros quatro chefes de Estado.

A mudança da embaixada brasileira não deve ser anunciada na visita, embora não tenha sido descartada. Houve avaliação dentro do governo que o impacto econômico poderia ser importante, já que países muçulmanos — grandes importadores de carne halal brasileira — são contrários. No lugar da embaixada, o Brasil deve anunciar a abertura de um escritório de negócios em Jerusalém.

Bolsonaro embarca neste sábado (30), em Brasília, acompanhado de quatro de seus ministros. Ao lado do presidente, estarão o chanceler Ernesto Araújo, o ministro das Minas e Energia, almirante Bento, o ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, e o ministro do gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno.

O senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente, também estará na comitiva. Além dele, também viajam os senadores Chico Rodrigues (DEM-RR) e Soraya Thronicke (PSL-MS), a deputada federal Bia Kicis (PSL-DF), o chefe do estado maior das Forças Armadas, tenente-brigadeiro do ar Raul Botelho, e o secretário de Pesca, Jorge Seif. O novo chefe da comunicação, Fábio Wajngarten, foi antes e se juntará à comitiva.

Publicidade

Fechar anúncio

Na programação, estão incluídas uma reunião entre Bolsonaro e o premiê e uma cerimônia de assinatura de acordos de cooperação nas áreas de Ciência e Tecnologia, Defesa, Segurança Pública, Serviços Aéreos, Inteligência, Saúde e Medicina.

Bolsonaro também fará uma visita à unidade de Contraterrorismo da Polícia israelense e agraciará os militares que realizaram buscas em Brumadinho com a Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul, a mais alta condecoração brasileira.

Na área econômica, além dos acordos, há expectativa de compra de tecnologia de dessanilização de água, ampliação da malha aérea entre Israel e Brasil (Israel mira o potencial evangélico no turismo religioso) e parceriais de segurança pública (o Brasil demonstrou interesse, por exemplo, em drones armados para o combate ao tráfico de drogas no Rio).

Para a área de Saúde e Medicina, está previsto um plano de cooperação dos ministérios da Saúde do Brasil e de Israel de 2019 a 2022.

O presidente Bolsonaro também visitará o Muro das Lamentações, participará do plantio de uma muda de oliveira no Bosque das Nações, visitará o Yad Vashem, Centro de Memória do Holocausto, e visitará a cidade de Raanana, onde há uma comunidade brasileira.

Na área de tecnologia e inovação, o presidente vai participar de um café da manhã com CEOs de startups e visitará a Mobileye, subsidiária israelense da Intel que desenvolve carros autônomos. Também está previsto um jantar oferecido pelo Ministro de Energia de Israel, Yuval Steinitz, aos ministros brasileiros.

Confira a programação da viagem oficial, que pode sofrer alterações 

SÁBADO, 30 DE MARÇO DE 2019

13:00 Partida de Brasília para Las Palmas
23:20 Chegada a Las Palmas – Escala técnica (1h30)

DOMINGO, 31 DE MARÇO (hora local de Israel: +6h em relação ao horário de Brasília)

00:50 Partida de Las Palmas para Tel Aviv
10:00 Chegada a Tel Aviv
10:05 Cerimônia Oficial de chegada
13:00 Almoço privado
17:00 Reunião privada com o Primeiro-Ministro de Israel
18:00 Cerimônia de assinatura de acordos nas seguintes áreas: Ciência e Tecnologia, Defesa, Segurança Pública, Saúde e da Medicina.
19:10 Chegada à residência do Primeiro-Ministro
19:15 Declaração Conjunta à Imprensa (“Press Statement”), dos senhores Presidente Jair Bolsonaro e do Primeiro-Ministro Benjamin Netanyahu
19:45 Jantar oferecido pelo Senhor Benjamin Netanyahu, Primeiro-Ministro de Israel
20:00 Jantar oferecido pelo Ministro de Energia de Israel, Yuval Steinitz, aos Ministros integrantes da delegação brasileira

SEGUNDA-FEIRA, 1º DE ABRIL

09:30 Visita à Unidade de Contraterrorismo da Polícia israelense
09:40 Demonstração de emprego da Unidade de Contraterrorismo da Polícia israelense
11:10 Visita à Brigada de Busca e Salvamento do Comando da Frente Interna de Israel
11:15 Cerimônia de condecoração da Brigada de Busca e Salvamento do Comando da Frente Interna de Israel com a Insígnia da Ordem
Nacional do Cruzeiro do Sul
12:20 Almoço privado
16:50 Chegada ao Muro das Lamentações

TERÇA-FEIRA, 2 DE ABRIL

08:30 Café da manhã com CEOs de startups israelo-brasileiros
10:00 Cerimônia de abertura do encontro empresarial Brasil-Israel
10:50 Visita a exposição de produtos de empresas de inovação
11:40 Visita ao Centro Industrial Har Hotzvim e à Mobileye
12:30 Almoço com empresários
15:45 Visita ao Yad Vashem, Centro de Memória do Holocausto
15:50 Visita à Exposição “Flashes of Memory – Fotografia durante o Holocausto”
16:10 Cerimônia de oferenda floral
16:35 Visita ao Bosque das Nações
16:45 Cerimônia alusiva ao plantio de muda de oliveira no Bosque das Nações
19:00 Jantar privado

QUARTA-FEIRA, 3 DE ABRIL

09:30 Chegada à cidade de Raanana
09:40 Visita à comunidade de brasileiros estabelecida na cidade
11:20 Chegada ao Aeroporto Internacional Ben Gurion
11:40 Partida de Tel Aviv para Las Palmas
14:50 Chegada a Las Palmas
16:20 Partida de Las Palmas para Brasília
20:40 Chegada a Brasília

Fonte: R7

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui