Prefeitura de Teixeira de Freitas oferece formação especial a estagiários do IEL

Prefeitura de Teixeira de Freitas oferece formação especial a estagiários do IEL. Fotos Ascom
Mais de 300 estagiários do Instituto Euvaldo Lodi (IEL) que atuam em Teixeira de Freitas receberam formação especial na última semana. A Prefeitura de Teixeira de Freitas é parceira do IEL desde 2018, que, por meio da Secretaria Municipal de Educação e Cultura recebe, na rede municipal de ensino, estagiários indicados pelo programa.
Tamires Fontana, responsável pelo acompanhamento do programa de estágios do IEL junto à prefeitura, explica como o programa de estágios funciona. “O Instituto Euvaldo Lodi faz parte da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB) e tem em sua linha de atuação os programas de qualificação em Desenvolvimento de Carreiras e de Desenvolvimento Empresarial. Com ampla atuação, além das capacitações intermediamos estágios com diversas empresas e a Prefeitura de Teixeira de Freitas. Mantendo o acompanhamento dos estagiários e suas documentações e frequência”.
Segundo a professora Solange Renaut, coordenadora do programa de estágios do IEL na prefeitura, a Secretaria de Educação recebe do programa estagiários para as funções de Auxiliar de Creche, Ajudante de Ensino (atuando junto a educação inclusiva), Auxiliar de Secretaria e Monitor Substituto. “Os estagiários devem ter no mínimo 18 anos e devem estar cursando o ensino médio ou universitário. Para muitos desses estudantes a oportunidade oferecida pela Prefeitura é a chance de ter seu primeiro emprego”, lembra a professora Solange.

Jemima Salles, tem 18 anos e é estudante do 3º ano do ensino médio da Colégio Estadual Rui Barbosa, e fala um pouco da experiência e oportunidade do estágio na Creche Municipal Vinicius de Morais. “É muito bom contar com uma oportunidade. Sou bem jovem e é difícil não ter experiência. As empresas nem sempre querem dar oportunidade e assim (por meio da parceria feita pela Prefeitura e o IEL) a gente consegue nosso primeiro emprego e podemos colocar a experiência no currículo. Fora a renda que é boa e que faz valer ainda mais a pena”.

Há dois anos no programa de estágio, Yasmim Melgaço, também comenta a respeito da oportunidade. “Quando surgiu para mim a oportunidade de trabalhar no IEL, foi bem a calhar. Eu estudo História na UNEB (Universidade do Estado da Bahia) e tinha a teoria, mas não a prática da vivência do dia a dia, da escola e da sala de aula. Curioso é que sempre existe debate dentro da Universidade em respeito a inclusão da pessoa com deficiência em sala de aula e como atuo como ajudante de ensino na Escola Municipal Vila Vargas, trabalhando com inclusão tenho essa oportunidade que acho bem interessante. Vou ter a vontade de trabalhar e estudar ao mesmo tempo, sem que isso interfira nas minhas atividades do dia a dia na universidade”.

O encontro foi promovido pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura através dos Núcleos de Apoio à Educação Inclusiva e Infantil, para estagiários que atuam como Ajudante de Ensino e Auxiliar de Creche.

O encontro aconteceu em dois momentos tendo a quinta-feira, 25 de abril, dedicada aos Ajudantes de Ensino, no auditório da Escola São Lourenço e a sexta-feira, 26 de abril, aos Auxiliares de Creche.

As formações envolveram treinamento sobre atribuições e responsabilidades das funções, além de esclarecer todo o processo do programa de estágio desde a emissão do contrato e sua assinatura, à execução do estágio. Quais são os seus direitos e deveres esclarecendo suas dúvidas em relação ao funcionamento do estágio e seu repasse de bolsa e carga horária.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui