Prefeito e secretário de Educação concedem coletiva à imprensa

Prefeito e secretário de Educação concedem coletiva à imprensa na manhã desta sexta-feira. Fotos: Lenio Cidreira/OSollo

A coletiva aconteceu na manhã desta sexta-feira (23/03), no auditório do Plaza Hotel Center, na região central da cidade para tratar sobre a educação no município. Após a paralisação dos professores, os alunos, nessa última semana, e alguns pais, se mobilizaram pedindo melhorias nas escolas, como ventiladores e término das obras em alguns prédios.

Estiveram presentes o prefeito Temóteo Brito, secretários, procuradores do município, vereadores e diversos meios de comunicação da cidade. A coletiva deu início com o secretário de Educação, Hermon Freitas, relatando os motivos das dificuldades da educação, que seriam os repasses do Governo Federal não serem suficientes para cumprir com os compromissos.

Disse ainda que a folha de pagamento de professores para 2018 tem uma previsão de R$ 88 milhões. A previsão  de repasse do Fundeb é de 79 milhões, ficando um déficit de 9 milhões no ano, dinheiro esse que poderia ser investido em manutenção e reforma de escolas, compra de novos equipamentos e muito mais.

“Tivemos um momento de baixa no estoque por causa de renovação de contratos e de novas licitações que foram feitas, mas já estará tudo normalizado a partir de segunda-feira (26/03)”, disse Hermon  sobre a merenda escolar

Em relação à merenda escolar, o secretário disse: “Recebemos apenas 0,36 [centavos] por aluno do ensino fundamental. É o preço de um pão. Para as creches, o repasse é de R$ 1,07 para refeições diárias para as crianças. É com muita articulação que ainda conseguimos colocar a merenda escolar nas escolas. A verba mensal é de 241 mil reais. Este mês o governo passou apenas 197 mil reais. É um grande desafio para nós conseguir oferecer uma merenda de qualidade nas escolas com este orçamento. Tivemos um momento de baixa no estoque por causa de renovação de contratos e de novas licitações que foram feitas, mas, já estará tudo normalizado a partir de segunda-feira (26/03)”, garante Hermon Freitas.

O professor Hermon explicou que as escolas do município já foram abastecidas com carteiras graças a produção “de 350 unidades por semana em nossa marcenaria”. E acrescentou: “foram doadas pela Faculdade Pitágoras quase 500 carteiras com pequenos problemas. Depois de consertadas, servirão para reposição. Além disso, estamos licitando no dia 02/04 5.000 novas carteiras e compraremos 2.000, inicialmente, para não passarmos mais qualquer dificuldade com carteiras escolares”.

A coletiva aconteceu na manhã desta sexta-feira (23/03), no auditório do Plaza Hotel Center, na região central, com diversos meios de comunicação da cidade

O secretário informou que o Mutirão dos Ventiladores está sendo realizado. “Estamos com uma equipe fazendo reparos em ventiladores com pequenos defeitos. Além disso, compramos 300 ventiladores para substituir os que são estragados e também complementar as salas de aulas que necessitam de dois aparelhos”, ressaltou.

Hermon finalizou relatando que nas duas últimas gestões não houve qualquer reforma em escolas do município. “Dos 56 prédios próprios, já reformamos e ampliamos seis escolas, além de diversos reparos que são feitos diariamente. Temos instalações antigas em prédio com mais de 15 anos sem qualquer manutenção. Todos os dias consertamos telhados, desentupimos esgotos, trocamos torneiras, desentupimos vasos sanitários, trocamos lâmpadas, reparamos ventiladores, reformamos e substituímos carteiras, colocamos grades em janelas, fazemos armários e prateleiras, capinamos quintais, trocamos portas e fechaduras, arrumamos portões e muito mais”, desabafou.

Ele esclareceu que os números da educação estão disponíveis para toda a população. “É importante que todos saibam que dependemos de recurso federal para evoluirmos o projeto educacional. Todas as despesas aumentaram e os repasses federais permaneceram os mesmos ou até diminuíram. Contamos com o apoio da comunidade escolar para nos ajudar a cuidar de nossas escolas. Somente com essa união poderemos vencer o desafio que é viabilizar a educação em nosso país”, concluiu.

“Temos muito a construir na educação, e só podemos concretizar com o apoio da comunidade, educação é fundamental”, disse o prefeito

O prefeito Temóteo Brito disse que não admite, de maneira nenhuma, que a merenda escolar possa faltar. “Se a merendar escolar faltar, me fale, pode denunciar, o problema está resolvido, não vai faltar mais  merenda escolar, porque, simplesmente, é o nosso dever, é o nosso compromisso com as crianças, nossos jovens. [Eles] São o futuro de amanhã. Não aceito, não admito que falte merenda escolar em lugar nenhum”, enfatizou o prefeito. Ele comentou sobre diversos recursos que estão chegando para contribuir com o município de Teixeira de Freitas e convocou o apoio dos teixeirenses. “Temos muito a construir na educação, e só poderemos concretizar essa construção com o apoio da comunidade. Educação é fundamental”, finalizou o prefeito.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui