Prefeito de Itamaraju participa de audiência pública sobre a segurança do município

Prefeito de Itamaraju participa de audiência pública sobre a segurança do município. Foto Ascom

O prefeito do município de Itamaraju, Marcelo Angênica, participou de uma audiência pública formulada pelo Poder Judiciário e comandante da 43ª CIPM, para tratar de assuntos da segurança pública do município.
Com a representação de vários setores da sociedade, a reunião presidida pelo magistrado Rodrigo Quadros de Carvalho, juiz da Vara crime da Comarca local, manifestou ao público problemas que impactam na elevação da taxa de crimes desde a violência doméstica à vultuosas apreensões de produtos ligados ao tráfico de entorpecentes.
O major da 43ª CIPM, Robson Lopes Calmon, explanou sobre as atribuições, demandas e ações desenvolvidas ao longo de sua integração ao comando local. Porém, destacou aos representantes sociais que novas estratégias e formato devem ser elaboradas para combater o crime, dentre essas medidas, a criação do “Conselho Municipal de Segurança Pública”. Ideia tida como louvável pelo juiz e todas as autoridades presentes.
Assuntos enfrentados no cotidiano foram abordados, onde o gestor municipal informou que o vídeomonitoramento voltará a funcionar no município como ferramenta de combate da criminalidade.
O promotor Tarcísio Robslei França enfatizou sobre o empenho do Ministério Público, nos avanços do Judiciário para o bem social, informando sobre sua transferência e a nomeação de dois promotores titulares que nos próximos dias darão continuidade nos trabalhos do município.
O prefeito Marcelo Angênica explanou sobre as dificuldades encontradas e colocou-se favorável à criação do Conselho Municipal de Segurança Pública, levando ao conhecimento da sociedade que medidas estão sendo realizadas com apoio da Polícia Militar e Polícia Civil, para diminuir as elevadas taxas de criminalidade no município. “Segurança pública é um direito e responsabilidade de todos. E se faz necessário o apoio da comunidade no combate ao crime”, destacou o prefeito.
O juiz ainda ressaltou: “Sabemos que o crime está inerente nos seres humanos, mas vamos buscar alcançar índices toleráveis, tornando de forma eficientes as ferramentas do estado”, concluiu o juiz Rodrigo Quadro.
Também explanaram e acompanharam a reunião, o vice-prefeito Téa Pires, os vereadores Egnaldo Fernandes e Isaque Gil, Representante do grupo especializado da PM (CIPE-Mata Atlântica), Ailton Correia (Conselho Tutelar), Américo Mendes (presidente CDL), capitão Dumas da 43ª CIPM, Juciara Pereira (sec. educação), Edson Oss (sec. administração), Elton Moitinho (procurador-geral), Randerson Barbosa (superintendente de Trânsito), dos veneráveis maçônicos Bergue e Joaquim Santana, das lojas Tempo de Salomão e Deus, Caridade e Justiça.
Um novo encontro está agendado para o próximo mês (maio), onde serão discutidos detalhes sobre a criação do “Conselho Municipal de Segurança Pública”.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui