Porto Seguro: Secretaria de Educação cria núcleos de apoio pedagógico, tecnológico e de saúde

Porto Seguro: Secretaria de Educação cria núcleos de apoio pedagógico, tecnológico e de saúde. Foto: Ascom

Um mês após o início das aulas na rede municipal de ensino, a Secretaria de Educação de Porto Seguro avalia como bastante positivos os resultados das diretrizes implantadas nas escolas do município. “Foi um trabalho exaustivo de planejamento, execução e avaliação de resultados, para chegarmos à conclusão que o esforço de professores, coordenadores e servidores da Educação tem rendido bons frutos”, avalia a secretária Dilza Reis. Segundo ela, um dos pontos positivo da implantação do ensino remoto, tem sido a presença dos pais nas escolas.

Para promover a troca de experiências, facilitar a comunicação entre a secretaria e as escolas e oferecer suporte aos educadores e alunos, a Secretaria de Educação criou sete núcleos, reunindo profissionais especializados de cada setor. São eles: Núcleo de Apoio Educacional (NAE), Núcleo de Apoio Tecnológico aos Profissionais da Educação (NAT), Núcleo de Formação Continuada (Nufor), Núcleo de Apoio à Saúde nas Escolas (NAS), Núcleo de Apoio Psico Social (Nape), Núcleo de Apoio à Alfabetização dos Alunos (Nalfa-PS) e Núcleo de Avaliação da Educação Básica (NAEB).

De acordo com a supervisora pedagógica da Educação, Verônica Rosa, todo o trabalho – com acompanhamento técnico, pedagógico e de saúde – e é baseado em normativas, que estabelecem regras muito claras para toda a comunidade escolar. “Não poderíamos ficar mais um ano parados. Estamos vivenciando um momento de adaptação a essa nova realidade, aprendendo, inventando, criando e recriando, para que o aluno tenha o melhor aproveitamento possível. E o feed back tem sido maravilhoso”, afirma a supervisora.

Verônica acrescenta que os alunos sem acesso aos recursos tecnológicos continuarão sendo contemplados com atividades impressas e livros didáticos, enquanto a gestão se prepara para lançar uma plataforma digital. “São 105 escolas para administrar, no centro, bairros, aldeias indígenas e zona rural. É claro que nem tudo são flores, mas a grande maioria aderiu a nosso projeto e está se empenhando para desenvolver um trabalho eficaz”, salienta. Ela aproveita para agradecer o empenho de toda a equipe de gestores, coordenadores e professores, “que estão trabalhando de forma intensa para fazer o seu papel. E dentro das condições do momento, cuidar de si e cuidar do outro”.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui