Porto: HLEM comemora o sucesso do curso de Gestão Hospitalar

Sandro Cabral, professor responsável pelo Programa de Pós-Graduação e Administração da UFBA ; Jeane Pareja, diretora administrativa do HLEM; Aurélio Rocha, diretor geral do HLEM;  Vera Lúcia Mendes, coordenadora da Rede de Inovação e Aprendizagem em Gestão Hospitalar da UFBA; e Zarife Darzé, assessora da Diretoria de Gestão da Rede Própria do SESAB.A direção do Hospital de Porto Seguro “Deputado Luís Eduardo Magalhães” – HLEM – comemorou neste mês de julho, o encerramento do Curso de Especialização em Administração Hospitalar e Gestão de Sistemas e Serviços de Saúde, da Universidade Federal da Bahia (UFBA), realizado nas dependências do hospital.

Por meio de seu Núcleo de Pós-Graduação em Administração e o Programa de Capacitação Avançada, a UFBA desenvolveu o curso para profissionais do Extremo Sul, graças às diversas parcerias, principalmente a do Ministério da Saúde, a da Secretaria de Gestão do Trabalho em Saúde, a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (SESAB) e a do Conselho Estadual de Secretarias Municipais de Saúde (COSEMS).

Mas entre todas essas parcerias, uma delas teve papel fundamental para a realização desse importante trabalho de capacitação de recursos humanos no Extremo Sul baiano, pelo menos, é o que garante a coordenadora da Rede de Inovação e Aprendizagem em Gestão Hospitalar da UFBA, Vera Lúcia Mendes. “Só foi possível a realização do curso, graças ao acolhimento e a participação da equipe do Hospital de Porto Seguro ‘Deputado Luís Eduardo Magalhães’, permitindo a logística e a estrutura necessária para o desenvolvimento do curso. Atendendo o desejo do Ministério da Saúde, conseguimos realizar um excelente trabalho e estamos colhendo bons frutos”, exalta a pesquisadora.

42 profissionais de diversos e importantes segmentos sociais da região, entre secretários municipais de saúde, procuradores de municípios, diretores de hospitais, administradores, médicos, fisioterapeutas e enfermeiros, concluíram o curso na macrorregião do Extremo Sul.

Pelo que conta a doutora Vera, uma das propostas do Governo do Estado é a descentralização da capacitação, principalmente, no que se refere aos cursos de pós-graduação. “E isto não é fácil. É sempre um grande desafio levar cursos para regiões mais afastadas de Salvador. No entanto, podemos comemorar o resultado. Hoje, temos técnicos mais capacitados para a gestão hospitalar, principalmente, pelo nível dos profissionais que concluíram o curso.”, completa.

O professor Sandro Cabral, responsável pelo Programa de Pós-Graduação e Administração, que engloba os cursos de especialização e mestrado da UFBA, avaliou positivamente o encerramento do curso em Porto Seguro. “De uma forma geral, estamos orgulhosos. Nós, na qualidade de funcionários públicos da Universidade Federal, celebramos essa parceria com a SESAB e o Ministério da Saúde, com o orgulho de capacitar gestores para o nosso Estado. Ao todo foram mais de 500 profissionais capacitados em toda a Bahia, sendo 42 na região Sul. Eles passaram por processos rigorosos de avaliação e acredito que farão jus ao diploma do melhor programa de pós-graduação em Administração do Norte-Nordeste brasileiro, que é o programa do UFBA. Demos um passo importante na capacitação de recursos humanos em nosso Estado”, ponderou o professor que possui doutorado em sua área.

Outra pessoa que também comemorou o sucesso do curso foi a assessora da Diretoria de Gestão da Rede Própria do SESAB, Zarife Darzé. “Apesar das desistências, tivemos uma média boa em termos de participação dos profissionais que estão se formando gestores. E isto é uma necessidade da Rede Pública de Saúde. Quero aproveitar e agradecer a importância dessas parcerias para qualificar cada vez mais profissionais. É relevante destacar as especificidades que envolvem outros níveis de atuação do curso que não se limitam apenas à rede hospitalar, mas também à Rede Básica de Saúde e aos outros setores, como a Educação e a Promoção de Emprego e Renda. Ou seja, tudo isso faz parte do contexto para se formar a Saúde. Se uma cidade ou um país pretende ter um bom setor de Saúde, eles irão precisar, essencialmente, de gestores qualificados”, concluiu.

 

 

Fonte: Cristóvão Moura/Ascom do HLEM

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui