Policlínica de Teixeira será inaugurada em 17/11: entenda o rateio dos recursos

 

Postagem de Rui Costa sobre a inauguração das policlínicas. Foto reprodução.

No sábado (28), o governador Rui Costa postou no Facebook fotos sobre o andamento das policlínicas de Irecê e de Teixeira de Freitas, que estão em fase final, faltando poucos ajustes para serem inauguradas. No post, ele diz: “Além delas, entregaremos, em breve, as policlínicas de Guanambi, Jequié e os hospitais da Costa do Cacau, em Ilhéus, e da Chapada, no município de Seabra”.

Tanto o governador, em sua visita à Teixeira recentemente, quanto o prefeito Temóteo Brito, garantiram ao povo que dia 17 de novembro ocorrerá a inauguração da policlínica de Teixeira de Freitas, que faz parte do Consórcio Público Interfederativo de Saúde do Extremo Sul da Bahia e atenderá os municípios de Jucuruçu, Itamaraju, Itanhém, Medeiros Neto, Lajedão, Ibirapuã, Vereda, Prado, Alcobaça, Caravelas, Nova Viçosa, Mucuri e Teixeira de Freitas.

Segundo dados do Governo do Estado, serão quatro policlínicas inauguradas ainda esse ano na Bahia, as quais cobrirão 80 municípios e uma população de aproximadamente 1.870 milhão de pessoas, que não terão mais que se deslocar por grandes distâncias para realização de consultas e exames específicos. Cada unidade custará, em média, R$ 20 milhões em obras e equipamentos.

Faxada da Policlínica de Teixeira de Freitas, que será inaugurada em 17/11. Foto: Wesley Morau/ OSollo.

O Estado é responsável pela construção e aquisição dos equipamentos das policlínicas e cofinanciar até 40% da manutenção, enquanto os municípios consorciados irão ratear os 60% restante entre eles. O recurso vem do ICMS do Estado e é depositado automaticamente na conta do consórcio.

Segundo apuramos junto às informações divulgadas até então, diferentemente do que ocorre, por exemplo, hoje, em Teixeira, em que o hospital municipal recebe pacientes de todos os municípios do Extremo Sul e as despesas são somente da cidade, com a policlínica haverá uma divisão justa de valores (o rateio dos 60% e a oferta dos serviços serão conforme a densidade demográfica de cada cidade). Em síntese: Teixeira de Freitas, cidade com maior número de habitantes, arcará com 34,65% do valor, enquanto, proporcionalmente, Lajedão, a menor em densidade demográfica e índice populacional, pagará somente 0,88 dos 60 por cento.

Angiologia – cardiologia  – endocrinologia – gastroenterologia – mastologia – neurologia – otorrinolaringologia – oftalmologia – urologia – ginecologia – ortopedia – cirurgia geral – anestesiologia- radiologia – reumatologia – hematologia – dermatologia – pneumologia serão especialidades ofertadas.  Os exames serão: biopsia, colonoscopia, ecocardiograma, eletrocardiograma, eletroencefalograma, endoscopia digestiva, ergometria, mamografia, raio-x, ressonância magnética, tomografia e ultrassonografia.

Em ocasião de visita a Teixeira, o secretário de Saúde do Estado, Fábio Villas-Boas, declarou: “o projeto das policlínicas irá mudar a realidade da atenção de média complexidade na Bahia, garantindo maior resolutividade às unidades básicas de saúde”.

Entrega dos ônibus. Foto: Wesley Morau/ OSollo.

Preveem que 7 mil atendimentos sejam realizados/mês após sua inauguração. Os ônibus que farão o transporte dos pacientes já estão em Teixeira e a população aguarda ansiosa a inauguração que será um divisor de águas para a saúde da região Extremo Sul.

 

1 COMENTÁRIO

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui