Policiais civis que agrediram preso até a morte são condenados e demitidos

Nesta quinta-feira (15), foi publicado no Diário Oficial do Estado, a dispensa dos cargos dos policiais civis; Otávio Garcia Gomes, Joaquim Pinto Neto e Robertson Lino Gomes da Costa, por ter espancado e matado o preso Ricardo Santos Dias dentro da delegacia de Porto Seguro em julho de 2012, os mesmos foram condenados e demitidos. A condenação do trio saiu no dia 9 de maio deste ano.

O filho de um dos policiais, Murilo Bouson de Souza Costa, também participou das agressões que provocaram a morte da vítima.

A demissão dos policiais, ocorreu por orientação da Procuradoria Geral do Estado (PGE) após a condenação deles. Além da pena de reclusão, o juiz determinou a perda do cargo dos acusados. Otávio e Robertson foram condenados a 16 anos de prisão, enquanto Joaquim teve pena aplicada de seis anos de reclusão. Murilo Bouson, filho de Robertson, também foi condenado a pena de 14 anos.

Não há detalhes se os acusados já estão cumprindo a pena. A reportagem tentou entrar em contato com a Polícia Civil para saber quais as atividades que o trio executava na instituição enquanto respondiam ao processo, mas não obteve resposta.

 

 

 

 

1 COMENTÁRIO

  1. Eu acho é pouco.!!! Vao pagar um pouco por tantas torturas e atos libidinosos cometidos dentro da quela delegacia…dever de todo policial seja ele civil ou PM é fazer o policiamento ostencivo pegar e prender qualquer q seja o infrator…ne sair por ai torturando nem matando niguem….
    Para isso foi criado estado maior para julgar e condenar….
    Se lascaram!!!!isso so aconteceu tambem pq o preso veio a óbito.. Se nao eles tavam ai impune cometendo mais barbaridades.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui