Polícia Civil prende autores da morte de ambientalista em Nova Viçosa

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Na madrugada do dia 29 de janeiro, a Polícia Civil de Teixeira de Freitas tomou conhecimento de um homicídio ocorrido na cidade de Nova Viçosa, tendo como vítima a ambientalista Rosane Silveira Santiago. Ela vivia na cidade havia 18 anos.

Foram iniciadas as investigações criminais, realizando oitivas de várias pessoas, bem como a realização de perícias em local de crime, necropsia e medidas cautelares necessárias.

Segundo a polícia, com o evoluir das investigações, identificou-se que o celular da vítima havia sido levado possivelmente pelo autor do crime, e também que o aparelho estava sendo utilizado.

Nesta terça-feira, dia 19 de março, foram realizadas várias diligências, culminando na apreensão do celular da vítima.

Conforme a investigação criminal, o investigado o senhor Gilson Ferreira Lago estava com o aparelho, sendo conduzido até a delegacia de Nova Viçosa. Ele informou que havia comprado o celular do seu primo Alexandre Ferreira Vieira.

Alexandre também foi conduzido até a delegacia e, após interrogatório, entrou em contradição com o que foi dito por seu primo Gilson Ferreira, sendo necessário uma acareação entre os mesmos.

Logo após, em novo interrogatório, Alexandre confessou o crime, informando que havia entrado na casa da vítima, com o intuito de lhe roubar dinheiro, pois é usuário se drogas.

A vítima. Foto: Arquivo pessoal

A vítima estava em casa e começou a gritar. Ele a jogou na cama, amarrando-a a boca, pernas e braços e, com medo de ser descoberto, Alexandre efetuou um tiro próximo à nuca da vítima. Ainda segundo seu depoimento, ele agiu sozinho.

O instrumento do crime foi uma arma de fogo pertencente a um amigo dele, de nome Tales Henrique.

A arma foi recuperada na casa da pessoa indicada como proprietário.

Alexandre ainda disse que não encontrou nenhum dinheiro na casa de Rosane, levando apenas o seu aparelho celular, vendido dias depois. Seu primo não tinha conhecimento de que o celular era produto de crime.

A Polícia Civil da Bahia cumpriu a prisão temporária em face de Alexandre Ferreira Vieira e foi lavrado o auto de prisão em flagrante de Tales Henrique Marcelino do Nascimento pela posse ilegal de arma de fogo.

A reportagem do jornal OSollo segue acompanhando o caso.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui