Pinheiro assume mandato de senador

O deputado federal Walter Pinheiro (PT-BA) toma posse como senador nesta terça-feira (01/02), às 10h, no Plenário do Senado, juntamente com outros 53 parlamentares eleitos ou reeleitos para a Câmara Alta. Hoje, em Brasília, ele participa da reunião da bancada de seu partido, a segunda maior com 15 senadores, para definir a indicação da 1ª vice-presidência da Casa e presidências das Comissões temáticas.

Após a solenidade, haverá eleição da nova Mesa Diretora da Casa para o biênio 2011/2012 e, no dia seguinte (02/02), às 16h, iniciam-se os trabalhos legislativos de 2011 com a instalação da 1º Sessão Legislativa Ordinária da 54ª Legislatura, a partir da leitura da mensagem da Presidente da República pelo 1º secretário da Mesa e pronunciamento dos presidentes do STF, da Câmara e do Congresso Nacional.

Antes mesmo de assumir o mandato, Pinheiro vem articulando e discutindo propostas com ministros e futuros pares na Casa. Uma delas prevê a aplicação dos recursos do pré-sal exclusivamente em infraestrutura urbana e habitação digna para fazer frente a catástrofes como as ocorridas na região serrana do Rio de Janeiro. Outra meta do seu mandato, revelou, é promover o acesso da população a contas bancárias através do uso do celular.

Trajetória

Pinheiro foi o candidato a senador mais votado na Bahia, onde se elegeu com 3.630.944 votos.

Em seu quarto mandato na Câmara dos Deputados, sempre figurou na lista dos cem mais influentes parlamentares do Congresso Nacional. Em 2009, a ausência do seu nome mereceu uma nota do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar – DIAP, responsável pelo estudo: naquele ano, Pinheiro se licenciou para assumir, a convite do governador Jaques Wagner, a pasta de Planejamento do Governo da Bahia (Seplan), com a tarefa de garantir os investimentos para o estado em um ano de crise financeira mundial.

Para encarar o desafio, foi fundamental seu traquejo político, institucional e técnico na articulação entre União e Congresso Nacional: Ele foi vice-líder do Governo Lula, líder do PT, coordenador da bancada federal da Bahia, com atuação destacada na Comissão de Orçamento Público, Planos e Gestão.

No parlamento, Pinheiro também presidiu a Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática e contribuiu com temas ligados ao colegiado, como Lei Geral de Telecomunicações, Programa Banda Larga e TV Digital. Além disso, foi um dos responsáveis pela criação das profissões de agentes comunitários de saúde e combate às endemias; da Empresa Brasil de Comunicação – EBC; e da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – UFRB.

Além da retomada do planejamento de longo prazo para a Bahia, durante sua passagem na Seplan, ganharam força projetos estratégicos de logística e infraestrutura, como a construção da Ferrovia Oeste-Leste; Porto Sul; recuperação e ampliação do Sistema Viário BA 093; Via Expressa Baía de Todos os Santos; o Sistema Viário Oeste, que inclui a Ponte Salvador-Ilha de Itaparica; entre outros.

Natural de Salvador, Pinheiro tem 51 anos, é casado e tem três filhos. É técnico em telecomunicações e começou a carreira profissional, no final da década de 70, na antiga Telebahia. Sua trajetória política começa exatamente no Sinttel (Sindicato dos Telefônicos), com uma militância sindical com história também na CUT, como um dos fundadores, secretário geral e membro da direção nacional da entidade.

Na capital, foi vereador de 1992 a 1998, e disputou a Prefeitura em 2008, conquistando os votos de 535.492 soteropolitanos no segundo turno das eleições municipais. Sua campanha foi marcada pela participação popular e apresentação de propostas factíveis articuladas com as políticas dos governos federal e estadual. Foi a única chapa composta por uma mulher, sua colega deputada federal Lídice da Mata (PSB), ao lado de quem novamente disputou as eleições 2010, formando a dupla vitoriosa de candidatos ao Senado com apoio de Jaques Wagner, Lula e Dilma.

Fonte: Assessoria de Comunicação

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui