Para maioria dos brasileiros proteger meio ambiente é prioridade

Floresta amazônica. Foto: Veja

Para a maioria dos brasileiros (77%), proteger o meio ambiente é prioridade, mesmo que signifique menos crescimento econômico e geração de empregos. A população também está preocupada com o aquecimento global e o impacto das queimadas nos biomas do país. É o que mostra uma pesquisa realizada pelo Ibope sobre a percepção das questões ambientais.

O estudo foi encomendado pelo Instituto de Tecnologia e Sociedade (ITS-Rio) em parceria com o Programa de Comunicação de Mudanças Climáticas da Universidade de Yale. Foram entrevistados, por telefone, 2,6 mil brasileiros com mais de 18 anos de todas as regiões do país, com diferentes níveis de escolaridade e renda, entre setembro e outubro de 2020.

Segundo a pesquisa, quase todos os brasileiros reconhecem que o aquecimento global está acontecendo (92%) e que já pode prejudicar muito a si e a suas famílias (72%). Além disso, 88% acreditam que pode afetar as gerações futuras.

A percepção sobre os impactos das queimadas no país também foi analisada. Quase todos entrevistados (90%) concordam que os incêndios na Amazônia são uma ameaça para o clima e o meio ambiente do planeta e acreditam que elas prejudicam a qualidade de vida da população (92%). Para quatro em cada cinco brasileiros, eles impactam a imagem do país no exterior, e 78% entendem que podem dificultar também as relações comerciais com outros países.

— A pesquisa mostra que o brasileiro se preocupa com o meio ambiente e as mudanças climáticas, inclusive pessoas que têm pouco acesso à internet, mesmo em proporção menor. O brasileiro está em consonância com a percepção sobre o tema no mundo. Os resultados são contraditórios com o cenário de negacionismo que vivemos no Brasil, mas acredito que a importância que está sendo dada pela população vai em algum momento invadir o mundo da política — afirmou Marcio Astrini, secretário-executivo do Observatório do Clima, em coletiva nesta quinta-feira (4).

Apenas 25% dos entrevistados no estudo dizem saber muito sobre aquecimento global ou mudanças climáticas, e esse conhecimento está bastante associado à escolaridade e ao acesso à internet.

A importância dada a essas questões é maior entre os mais jovens e os mais escolarizados. Além disso, as mulheres e os mais à esquerda no espectro político são os que declaram maior preocupação com o meio ambiente. Não foram observadas grandes diferenças entre as regiões do país.

Fonte: Yahoo

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui