Para Deus e não para nós

“Assim brilhe a luz de vocês diante dos homens, para que vejam as suas boas obras e glorifiquem ao Pai de vocês, que está nos céus.” (Mateus 5.16)

Brilhe a luz de vocês diante dos homens! Essa é a ordem de Jesus para cada um de nós. Bilhar nos faz felizes! Brilhar significa viver por uma razão, estar comprometido com algo. Mas não qualquer razão, não qualquer coisa! A ideia do Criador foi que tudo fizéssemos para a glória dele. Não se trata de um propósito egoísta, mas justamente de um propósito que nos livra do egoísmo. O pecado que nos deforma e cria toda forma de deterioração para vida, que alimenta as estruturas injustas de poder, de opressão, que coisifica pessoas, que mata, que rouba e destrói (3 ações características “do ladrão”, segundo Jesus – Jo 10.10), decorre do nosso egoísmo. Queremos viver para nós mesmos, queremos glória para nós mesmos. Ignoramos que, entregues a nós mesmos, pecaremos. Ou seja, erraremos o alvo.

Buscando vida, perderemos a vida. Ansiando e lutando por felicidade, seremos iludidos por alegrias circunstanciais. Dedicando-nos a conquistas que nos enriqueçam, nos veremos frustrados, possuindo recursos que não podem comprar paz, significado, amor ou perdão. Porque essa cosias e tantas outras fundamentais para a vida não podem ser compradas. Não podemos conquista-las por nós mesmos. Não temos para dar uns aos outros na proporção que precisamos. A fonte é Deus. É vivendo com Deus e para Deus que as recebemos gratuitamente, graciosamente. E aí, buscaremos viver, pois em Deus ja teremos encontramos vida. Ansiaremos e lutaremos para aprender a desfrutar a felicidade, pois já teremos sido abençoados com ela. Poderemos conquistar bens e dinheiro e eles serão servos em nossas mãos. Jamais serão a medida de quem pensamos ser. Pois o preço que declara nosso valor foi pago por Cristo. E que valor! Um valor que o mundo todo não poderia cobrir! (Mt 16.26)

Brilhar para a glória de Deus é uma escolha, é um critério e uma busca. É uma escolha porque o egoísmo reside em nós. Queremos naturalmente a glória para nós. Dizemos que algo é para Deus, mas as vezes nossas atitudes revelam que estamos apenas tentando nos enganar e parecer o que não somos. Não aceitar ou buscar glória para nós mesmos, é uma escolha constantemente necessária. É um critério porque podemos julgar e avaliar a nós mesmos: o que estou buscando? Com que intuito fiz tal coisa? É para a glória de Deus ou para minha glória? É para que seja a feita a vontade de Deus ou a minha vontade? Quais as evidências? É uma busca porque devemos acordar pela manhã e saber que, brilhar para a glória de Deus, não acontecerá por acaso. Por caso seremos egoístas e desejaremos brilhar para nós mesmos. É preciso escolher, é preciso avaliar nossas motivações, e é preciso buscar a Deus para que façamos o que Jesus pediu: brilhe a luz de vocês diante dos homens, para que vejam as suas boas obras e glorifiquem ao Pai de vocês, que está nos céus!

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui