Palestra de Paulo Manso reúne 600 pessoas em Teixeira

Durante palestra realizada em Teixeira de Freitas, Paulo Manso Cabral disse que os clientes querem mais ética das empresas

Os clientes nem sempre têm razão. Essa é uma afirmativa que vai fazer muita gente torcer o nariz. Mas esse foi justamente um dos pontos mais interessantes colocados pelo diretor de Operações do Sebrae, Paulo Manso Cabral, durante a palestra “Dilemas e desafios do empreendedor na segunda década do século XXI”, realizada quinta-feira, 29, à noite, no cerimonial Cenarium, em Teixeira de Freitas.

Manso explicou para um público estimado em 600 pessoas que recentes pesquisas apontam o que os clientes querem realmente, e ser tratados como se sempre estivessem certos não faz parte do rol de exigências atuais. “Os clientes querem que as empresas gerem lucros e empregos, cumpram as leis, que cuidem do meio ambiente e que tenham padrões éticos elevados, acima até do que manda a lei”, disse ele.

O diretor explicou que os dilemas para o empreendedor num futuro muito próximo são quatro: a ética (na vida e nas ações), a educação (o desafio de estudar sempre), a ecologia (“pois somos analfabetos ecológicos”) e o empreendedorismo. A capacidade de criar, inovar e correr riscos calculados é o que vai fazer a diferença.

A ética foi um dos pontos mais martelados pelo palestrante. “É preciso ser transparente, fazer o jogo da verdade com cliente, com a comunidade”, ensinou. Para ele, a ética é o único caminho para resolver o dilema de empresas mais expostas e consumidores mais sensíveis e exigentes.

Manso exemplificou seu ponto de vista com casos de empresas grandes e pequenas que tiveram problemas sérios com os clientes depois de sofrerem algum abalo em sua reputação provocado pela falta de ética – em alguns casos até suposta, mas que mesmo assim causaram estragos permanentes.

O propósito, ou objetivo, também foi citado por ele como um dos fatores principais que moverão os empreendedores na próxima década. “Acho que é isso que está faltando. Pessoas movidas por propósitos, elas sim, fazem coisas extraordinárias.

A palestra teve um tom leve e dinâmico, com recursos visuais e a ajuda de música, poesia, tudo pontuado por momentos de humor. Para confirmar seus pontos de vista, Manso contou com a ajuda ainda de figuras famosas, como Einstein, Vinícius de Moraes, Martin Luther King e Patanjali, um mestre do hinduísmo, que foram citados como referências.

Paulo Manso Cabral ficou emocionado com a recepção calorosa que teve em Teixeira – traduzida pelo grande público que foi prestigiá-lo –, após sete anos de ausência. Ele é advogado especializado em Gestão e Management em diversas organizações do Brasil e do exterior. Na década de 80 foi presidente do Proeme — Programa de Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas da Bahia.

Atua em diversas organizações da sociedade civil, como a Júnior Achievement Bahia e o Instituto do Conhecimento (Icon). Desde 1991, dirige a área técnica do Sebrae-BA, sendo responsável pelos programas operacionais da instituição nos campos da educação, tecnologia, acesso a mercado e arranjos produtivos locais.

Fonte: Débora Vicentini

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui