Ódio incitado: Populares xingam agente de trânsito e depredam carro da guarda municipal teixeirense, após publicação de contracheque

Por Petrina Nunes/O Sollo

Na noite desta quinta-feira, 07 de março, um agente de trânsito municipal lotado no Departamento de Trânsito de Teixeira de Freitas, procurou a Delegacia Circunscricional da cidade para registrar um Boletim de Ocorrência contra uma pessoa que teria ofendido e depredado o carro que ele estava durante o serviço.

De acordo com informações do Departamento de Trânsito, o trabalhador foi agredido verbalmente depois de ter ido atender uma ocorrência de trânsito no bairro Redenção. Durante o trabalho, outro homem que estava em um carro próximo ao local, e observava o trabalho dos agentes, começou a ofender os trabalhadores e incitava ódio contra os rapazes.

O agente disse que o homem falava palavras de baixo calão, além de os caluniarem com supostas ações que estariam cometendo, fazendo com que as pessoas no local também ficassem com raiva dos agentes.

Foi relatado no Boletim de Ocorrência que o carro da guarda da municipal teria sido depredado durante a confusão. A Polícia Militar foi acionada e levou os envolvidos até a Delegacia, sob responsabilidade da delegada plantonista, Dr. Rina Andrade.

O fato foi registrado como sendo uma situação de desacato à autoridade, sendo instaurado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), que será encaminhado ao Judiciário. O caso é considerado uma infração de menor potencial ofensivo com pena de detenção entre seis meses a dois anos.

Durante essa semana, nas redes sociais, principalmente pelas trocas de textos via Whatsapp, foi incitado o ódio contra os agentes de trânsito, após boatos que eles teriam recebendo quatro vezes mais do valor do salário, por conta de gratificação por multas aplicadas na cidade, sendo publicado, através de um site de notícias local, o Demonstrativo de Pagamento referente ao mês de março de 2016.

No documento, que é público no site da Prefeitura, o agente teria o salário de R$ 941,64 (novecentos e quarenta e um reais e sessenta e quatro centavos), mas teria recebido uma gratificação de R$ 4.438,92 (quatro mil quatrocentos e trinta e oito reais e noventa e dois centavos). Com os descontos e a gratificação, o salário do mês de março desse agente chegou a R$ 4.310,56 (quatro mil trezentos e dez reais e cinquenta e seis centavos), mais de quatro vezes o valor do salário de um guarda.

O secretário de Segurança com Cidadania, Bartolomeu Calheiros, na ocasião, veio a público e explicou que a gratificação está prevista na 18.000/2015, que fala sobre gratificação de produtividade para agentes sanitários, agentes de posturas e obras, agentes ambientais, agentes de trânsito e todos os tipos fiscalizadores do município, estando no anexo III a Tabela de Produtividade para Agentes de Transito.

Nessa tabela, além das fiscalizações por veículos, que aceita o máximo de 100 veículos mensais, ainda teria pontuação por blitz, conservação do veículo, diligências em atendimento de denúncia, pontualidade, qualidade no atendimento, dentre outras coisas.

Desde essa publicação, que incitou o ódio contra os trabalhadores, os guardas têm sido ofendidos por meio das redes sociais, mas, até o momento, a agressão verbal da noite de ontem, foi a primeira manifestação direta da população contra os agentes.

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui