OCUPADOS COM O BEM

“E não nos cansemos de fazer o bem, pois no tempo próprio colheremos,

se não desanimarmos. Portanto, enquanto temos oportunidade, façamos o

bem a todos, especialmente aos da família da fé.” (Gálatas 6.9-10)

 

Da liberdade recebida por meio de Cristo, Paulo nos leva ao dever de agir inspirados pelo amor. Porque Deus nos amou e nos deu Seu Filho, por meio dele somos livres e chamados a agir inspirados pelo amor. Eis o grande aprendizado da fé cristã – viver como pessoas livres e orientadas pelo amor. Essa é a fonte de uma humanidade saudável e de uma espiritualidade genuinamente cristã. Somos parte de um mundo cujo estilo de vida não coopera nem com uma coisa nem com outra. Em lugar de amor, somos fascinados pelo poder. Em lugar de liberdade, somos expostos a um estilo de vida egoísta, autocentrado, que traduz liberdade como o direito de pensarmos apenas em nós mesmos, de procurar atender aos nossos desejos, sem muito julgamento.

O amor que produzimos, sem Deus, não é amor. E em algum momento isso se revela. Precisamos do amor de Deus para que sejamos capazes de amar e sejamos curados. As leis que criamos apenas tentam compensar a falta de amor entre nós, mas não conseguem impedir os danos. Nem as leis sociais, nem as leis religiosas. Elas são necessárias porque falta amor, mas não são a solução. Como cristãos somos convidados a um novo caminho. Por isso, “enquanto temos tempo, façamos bem a todos”.

Paulo coloca em destaque os da família da fé, mas a ideia não é que sejamos um clube preferencial dedicado a privilegiar seus membros! Mas que, começando dentro da igreja, alcancemos os de fora com a bondade que impera dentro. Que sejamos exemplos de como devem ser as relações humanas.

Mas, seja em que âmbito for, na família da fé ou fora dela, poderemos sofrer ingratidão. Mesmo fazendo o bem, poderemos nos dar mal. Por isso Paulo diz: não se cansem de fazer o bem. Não devemos desanimar ou pensar que não compensa. Mais importa obedecer a Deus que deixar-se desanimar pelos homens! Devemos seguir cuidando, perdoando e servindo. Quando agimos assim demonstramos que é o amor que recebemos de Deus a nossa inspiração. Ajudados por Deus poderemos superar as decepções e permanecer livres! Nosso chamado é para que vivamos ocupados com o bem, ocupados em agir bondosamente para com todos. Devemos aproveitar cada oportunidade. E há muitas! Que Deus nos abençoe para que vivamos assim e sejamos uma igreja assim!

 

ucs

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui