O templo e a igreja

“Cada um exerça o dom que recebeu para servir aos outros, administrando fielmente a graça de Deus em suas múltiplas formas.” (1 Pedro 4.10)

Conheço muitas pessoas que desistiram do templo. Embora necessariamente não tenham desistido de Deus ou da fé, do templo desistiram. Desistiram dessa dimensão da fé que se caracteriza pelo ajuntamento dos crentes. Preciso admitir que compreendo essas pessoas. Muitas delas foram abusadas e vitimadas no ambiente de fé. Algumas por seus familiares devotos, cheios de dureza e rigidez em nome de Deus. Outras foram vitimadas por líderes e a grande maioria pela teologia. Uma teologia que pediu demais e fez promessas. Promessas que não se cumpriram. Promessas fantasiosas sobre Deus e sobre a vida. Sempre há uma combinação cruel entre líderes e teologia para prejuízo de muitos que creem em Deus e por isso se submetem aos que acreditam serem pessoas que falam em nome de Deus.

Mas ainda temos muitos templos onde muitas pessoas de fé se reúnem. Templos que são comumente chamados de igreja, embora igreja não seja templo e vice-versa. Igreja é um ajuntamento de pessoas. Vamos ao templo para sermos igreja. Essa é a ideia. Também podemos ser igreja num parque, numa praia… Tive a oportunidade de pregar numa igreja em Recife que se reúne na rua, na verdade, num dos parques da cidade. Uma igreja não precisa de templo, mas templos tem sido um lugar importante para igrejas. Como disse, templo é o lugar em que cristãos edificam a igreja – ajuntamento, comunidade. Muitos pensam que se vai ao templo por causa de Deus. Mas esse é um pensamento apressando. Pense um pouco mais: Deus não mora no templo. Podemos encontrá-lo em outros lugares. O templo é o lugar para estarmos com as pessoas e juntos buscarmos a Deus. São pessoas a grande razão de irmos ao templo!

Essa afirmação pode parecer estranha e pouco sagrada. Pode parecer até mesmo absurda, mas não é. Igreja é ajuntamento de pessoas para que, reunias, possam manifestar o que experimentam em sua jornada diária com Deus. Para que possam servir umas às outras e juntas elevarem a voz que anuncia que o Reino de Deus chegou. Para que, pela complementariedade de seus dons, todos se beneficiem e cresçam. Para que possam amadurecer e avançar como seguidores de Cristo. Nossa fé é pessoal, mas sua operação não é individual. Precisamos uns dos outros para sermos igreja, aquela cujas portas do inferno não conseguem resistir. E o templo tem sido um lugar clássico para a igreja estar. Por isso, valorize sua igreja, aproveite a oportunidade de ir ao templo. Talvez não haja melhor lugar para que o mundo saiba que há pessoas comprometidas com o Evangelho de Jesus.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui