O fruto do Espírito

“Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio.” (Gálatas 5.22-23)

Há alguns detalhes e sutilezas nas Escrituras que nos ajudam perceber que há um fio invisível que liga tudo, um verdadeira revelação de Deus a respeito de si mesmo. Sempre me perguntei porque Paulo não escreveu “frutos do Espírito”, mas manteve o singular “fruto do Espírito”. Afinal, ele fala de várias coisas! Algumas pessoas chegam a referir-se a este texto usando o plural, influenciados pela relação descritiva do fruto. Mas este singular é, em si mesmo, uma revelação. Nos comunica que a presença do Espírito de Deus produz um fruto que conjuga e integra tudo aquilo, uma coisa levando a outra, uma fortalecendo a outra. Não um grupo com opções, mas uma unidade proveniente de Deus.

Paulo começa com o amor, que é o fundamento de tudo, a única razão digna para qualquer virtude. Quem é amado e ama, alegra-se e na alegria fica em paz. Uma paz que dá energia para sermos pacientes e mostrarmos amabilidade, que nos torna altruístas e não egoístas. Que nos ajuda a agir com bondade, a ser éticos e agir com fidelidade. Essas ações são expressões legítimas do amor e produzem um estilo de vida saudável, santo. E então somos fortalecidos para ser mansos e exercer domínio próprio.

A mansidão é a capacidade de exercer o controle sobre mim mesmo para benefício do outro. O domínio próprio é a capacidade de exercer controle sobre mim mesmo, para meu próprio benefício. Tudo isso expressa quem é e como é Deus. Ele também age com mansidão e domínio próprio! A fé cristã precisa ser mais que uma religião que praticamos, pois é, de fato, a experiência com a presença de Deus, cujo Espírito produz na vida esse fruto poli virtuoso. O que precisamos para que a vida seja boa de fato, apesar de nossa condição financeira ou circunstâncias, é viver no fruto do Espírito. Se ele nos faltar, nem uma boa condição financeira e nem excelentes circunstâncias compensarão!

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui