Novo mapa tem 143 mudanças no limite de território entre cidades baianas

Além das alterações na Bahia, outras alterações foram feitas nos estados do Maranhão, Alagoas, Paraná, Pernambuco, Espírito Santo, São Paulo e Paraíba

O estado da Bahia sofreu mais de 80% das alterações territoriais que determinam os novos limites entre municípios e distritos brasileiros. Os novos Mapas Municipais Estatísticos de 2013, com 166 alterações, foram divulgados na manhã desta segunda-feira (30) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As alterações foram encaminhadas por órgãos estaduais e assembleia legislativa ao IBGE entre maio de 2012 a abril do ano passado.

Clique aqui e confira as mudanças

No total, 143 alterações foram feitas no território baiano. Além delas, oito alterações foram realizadas no Maranhão, seis em Alagoas, quatro no Paraná, duas em Pernambuco, uma no Espírito Santo, uma em São Paulo e uma na Paraíba.

Cada alteração territorial envolve no mínimo dois municípios. “Essas alterações fazem parte da atualização dos Mapas Municipais para Fins Estatísticos (MMEs) utilizados para a composição das estimativas populacionais”, esclareceu o IBGE.

De acordo com o IBGE, as estimativas da população residente nos municípios levam em conta a situação atualizada da divisão político-administrativa brasileira, refletindo as modificações dos limites municipais e distritais decorrentes de nova legislação – alterando os descritores de limites municipais – ou de frações de áreas distritais entre municípios; de decisões judiciais (liminares e mandados); ou ainda de alterações ou ajustes cartográficos, como os decorrentes de inovações das geotecnologias sobre os insumos cartográficos que promoveram melhor identificação e representação dos polígonos municipais e distritais.

Para o acompanhamento sistemático dessas alterações, o IBGE mantém convênios ou acordos de cooperação técnica com órgãos estaduais, objetivando a correta aplicação das respectivas legislações sobre os limites municipais. “As alterações do quadro territorial brasileiro foram encaminhadas pelos órgãos estaduais ou assembleias legislativas ao IBGE entre maio de 2012 a abril de 2013 para serem incorporadas na metodologia das Estimativas Populacionais de 2013”, esclareceu ainda o instituto.

O IBGE também disponibilizou hoje os novos mapas dos temas geologia, geomorfologia, vegetação e solos. As publicações também já estão disponíveis no site do órgão e trás um novo conjunto de arquivos digitais vetoriais que podem ser manipulados pelos usuários.

Além de trazer informações geoespaciais referentes aos temas geologia, geomorfologia, vegetação e solos, as publicações proporcionam, ainda, um maior conhecimento dos recursos naturais e ambientais, possibilitando subsidiar o desenvolvimento sustentável das regiões do país.

 

 

 

Fonte: Correio, com informações de agências

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui