Mutirão Itinerante da Prefeitura cumpre mais uma etapa e atende às famílias indígenas de Boca da Mata

As famílias da comunidade indígena da Aldeia Boca da Mata, a 140 km de Porto Seguro, receberam, na sexta-feira, 7, o Mutirão Itinerante da Saúde e Cidadania, realizado pela Prefeitura Municipal de Porto Seguro.

A Secretaria de Saúde atendeu a cerca de quatrocentas pessoas, entre adultos e crianças, levando serviços médico e odontológico, orientação sobre como prevenir doenças, teste rápido de HIV, verificação de pressão arterial, glicose e peso e coleta de sangue para exames. Cinquenta profissionais, dentre eles, médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, psicólogo e assistente social formaram a equipe que, pela segunda vez este ano, foi até às aldeias para levar o atendimento que há algum tempo elas reivindicavam.

Dona Dorenita da Conceição, de 78 anos, chegou ao estande se queixando de fraqueza e falta de ar: “Hoje passei mal e por isso vim cedo para falar com o médico”, afirmou. Após saber que estava com pressão alta, passou por consulta e foi medicada. Seu José Braz dos Santos, 50, levou a mulher e os onze filhos para saber como anda a saúde da família: “Eu soube do mutirão e aproveitei para trazer todo mundo, porque está bem pertinho de casa”.

Durante todo o dia, foi realizada a multivacinação para crianças, que também foram imunizadas contra a gripe H1N1. Com uma exposição de equipamentos usados para exterminar o mosquito causador da dengue, a equipe do combate a endemias orientou a garotada a lutar contra a proliferação do aedes aegypti.

A comunidade recebeu a visita da Comissão de Jovens Pataxós da Coroa Vermelha e agentes de saúde indígena, que promovem a terapia comunitária, trabalho em que as pessoas trocam experiências e propõem soluções para problemas como os de comportamento. “É um espaço aberto para que eles se conheçam melhor”, informou Ubiraí Pataxó, um dos líderes da comissão. Eles também participaram de dinâmicas de grupo, com psicólogo e assistente social.

Para o cacique Alfredo Santana, iniciativas como o mutirão promovem a cidadania: “Esse cuidado com a nossa gente é importante porque mostra o interesse em nos atender como cidadãos”.

O prefeito Abade e o secretário de Saúde, Messias Boaventura, estiverem na aldeia e conversaram com representantes indígenas. Para Boaventura, os mutirões permitem conhecer mais de perto as necessidades das famílias que moram distante da cidade. “Os atendimentos itinerantes são um termômetro da saúde dos nossos índios. Quando conhecemos mais, atendemos melhor.” Segundo Abade, o trabalho desenvolvido nas aldeias faz parte do cumprimento de uma de suas metas prioritárias: “O nosso objetivo é levar saúde para todas as nossas comunidades, sem distinção alguma”, ressaltou.

A Secretaria de Desenvolvimento Social e o Banco do Brasil, também participaram do mutirão, com cadastramento para a Bolsa Família e CPF.

Fonte: Ascom da Secretária de Saúde de Porto Seguro

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui