Mulher agredida pelo marido em Itamaraju morre por traumatismo craniano, diz perito da Polícia Técnica.

O sepultamento aconteceu às 17h, no Cemitério São Cosme e São Damião, na cidade de Itamaraju. Foto: Itamaraju Noticias

A agressão aconteceu na tarde da quarta-feira (17/01), as informações da Polícia são que Aparecida Teles de Almeida teria sido agredida pelo esposo, e, com urgência, deu entrada no Hospital Municipal de Itamaraju, com lesões na face, cabeça. Como estado de saúde era grave, os médicos optaram pelo na unidade hospitalar.

O delegado da Polícia Civil dr. Marcos Antônio e sua equipe prenderam o suspeito e apresentaram-no na delegacia da Delegacia da Polícia Civil de Itamaraju, onde foi identificado por Valdeir da Silva e se encontra detido na carceragem do Complexo Policial de Itamaraju à disposição da Justiça.

De acordo com a polícia, a Justiça já havia expedido uma medida protetiva que proibia o agressor de aproximar-se da vítima, Valdeir, é considerado um homem agressivo, por diversas vezes já havia espancada a vítima.

Na manhã de segunda-feira (22/01), “Cida”, como era conhecida nas redes sociais, não resistiu aos ferimentos e agressões e foi a óbito confirmado pelo médico plantonista do Hospital Municipal de Itamaraju (HMI). Após necropsia, realizada pelo perito Ademir Alves Pereira, no Instituto Médico Legal (IML) de Itamaraju, o resultado final é que “Cida” morreu por Traumatismo Craniano Encefálico (TCE).

O sepultamento aconteceu às 17h, no Cemitério São Cosme e São Damião, na cidade de Itamaraju. Valdeir da Silva, supostamente, deve ser julgado pelo crime de feminicídio, a delegada titular da Polícia Civil, dra. Rosângela Santos, acompanha o caso.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui