Mortes de gado com suspeita de raiva preocupam fazendeiros em Medeiros Neto

Foto: Reprodução/TV Santa Cruz

No município de Medeiros Neto foram registradas várias mortes de gado em mais de 20 propriedades rurais, a suspeita é que tenha sido em decorrência de raiva bovina. A doença que não tem cura é transmitida por meio da mordida de morcegos hematófagos, que consomem sangue de outros animais.

Um dos criadores de gado, o Sr. Eliclésio Medeiros afirmou que há dez dias encontrou um dos animais morto, segundo o mesmo, a tese de que tenha sido decorrente da raiva é o fato de que este não havia sido vacinado, enquanto que outro que recebeu a vacina antirrábica encontra-se saudável.

O que reforça ainda mais as suspeitas de que haja uma proliferação da doença é que as propriedades rurais onde constataram as mortes encontram-se localizadas próximas aos rios, uma vez que “os morcegos hematófagos ficam mais na beira dos rios. Suas tocas, em pedras, buracos ou mesmo em árvores, são pertos de rios”, explicou o secretário de Agropecuária e Meio Ambiente do município, Armando Leal, que ainda disse que os casos suspeitos devem ser comunicados ao órgão fiscalizador competente, nesse caso a Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab).

A única forma de prevenção da doença é a vacinação, sendo a primeira dose aplicada a partir do terceiro mês de vida e repetida com trinta dias; depois disso o reforço imunológico é feito anualmente.

 

 

 

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui