Morre em Teixeira de Freitas primeira criança com suspeita de ter contraído a gripe suína

Por Petrina Nunes/ O Sollo

altFaleceu nesta quarta-feira, 13 de abril, uma criança na Unidade Municipal Materno Infantil (UMMI) de Teixeira de Freitas com suspeita de estar com o vírus do H1N1. A criança era moradora da comunidade da Cascata, zona rural, e tinha oito meses de vida, ela foi submetida a exames para saber qual o tipo de enfermidade teria, mas não resistiu e faleceu antes dos resultados.

De acordo com Rosidalva Barreto, coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Teixeira de Freitas, no prontuário médico consta que a criança apresentava “síndrome respiratória aguda grave”. Mesmo assim, foram colhidos materiais e levados para análise em Salvador, e no prazo de quinze a trinta dias haverá a confirmação, por meio de exames, de que tipo de vírus se trata.

A H1N1, conhecida como Gripe Suína ou Influenza tipo A, é uma mutação do vírus da gripe que se tornou conhecida a partir dos anos 2009 e 2010, quando aconteceu uma epidemia em todo o mundo.

De acordo com recomendações e cuidados médicos, a transmissão ocorre da mesma forma que a gripe comum, ou seja, por meio de secreções respiratórias, como gotículas de saliva, tosse ou espirro, principalmente. Após ser infectada pelo vírus, uma pessoa pode demorar de um a quatro dias para começar a apresentar os sintomas da doença.

Por conta dessa facilidade em se propagar, é importante ter cuidados com os pacientes que tem suspeita de estar com essa gripe, tanto no que tange ao tratamento, quando na preocupação do paciente não contaminar outras pessoas.

A equipe do jornal O Sollo foi até a UMMI e conversou com a diretora, a Drª Lívia Neves Ferreira, ela disse que não foi a primeira que esse tipo de suspeita acontece, mas, até o momento, não chegou nenhuma criança ou grávida com H1N1.

Lívia relatou que a criança foi cuidada pela Dr. Andreia Bretes e a Unidade de Saúde e a médica tiveram o cuidado de fazer a triagem e, após suspeitas de ser um vírus agravado da gripe, a criança foi isolada. Como ela já chegou ao Hospital em estado avançado de dores, ela não resistiu e faleceu.

Tanto a UMMI, quanto a Vigilancia, relataram que a família também foi imunizada, e todos que tiveram contato direto com secreções da criança e procuraram o hospital receberam a vacina e ficarão em observação, caso apresentem sintomas da doença.

A campanha nacional para vacinação contra o vírus H1N1 ocorrerá a partir do dia 18, em alguns lugares do país. Até o momento, em Teixeira de Freitas, a Vigilância Epidemiológica não acredita haver motivo alarmes.

A criança foi liberada para velório ainda na manhã do dia 13, pelo próprio Hospital, e foi sepultada na manhã do dia 14 de abril.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui