Moradores reclamam de escuridão na avenida Kaikan, em Teixeira de Freitas

avenida Kaikan, próximo à Uneb, em Teixeira. Fotos: João Alcides/OSollo

Assaltos, acidentes, medo. Essas três palavras resumiriam com clareza (ou não) a situação vivida por moradores do entorno da avenida Kaikan, em Teixeira de Freitas.

O motivo principal é a falta de iluminação persistente na via pública, que interliga bairros como Jardim Caraípe, Universitário, Eixo Sul, São Lourenço, entre outros, e o centro da cidade.

Em determinado ponto da avenida, está situada uma das principais unidades universitárias do estado, o Campus X da Universidade do Estado da Bahia (Uneb); logo em frente, uma academia ao ar livre.

Pedestres, estudantes e desportistas lidam diariamente com a insegurança ao trafegar por um dos pontos mais movimentados da cidade e, conforme relatos de moradores, também um dos mais esquecido.

A reportagem do jornal OSollo esteve no local durante esta semana e ouviu depoimentos. Seja dia ou seja noite, andar pela avenida Kaikan só com o mínimo de pertences.

“A iluminação é precária, a onda de assaltos é muito grande. Minha vizinha foi assaltada nesta semana, levaram moto, a bolsa com tudo. Há acidentes também. Recentemente, morreu uma pessoa e a gente não tem liberdade nem para fazer uma caminhada”, disse uma moradora, que não quis ser identificada, que também informou ter procurado a gestão municipal anterior em busca de solução para o problema.

Questionada sobre a visita de representantes da gestão atual, a mesma moradora disse que ainda não teve conhecimento. “Enquanto isso, a violência continua. A gente não pode nem usar uma bolsa, e isso em frente à Uneb”, acrescentou.

Outra moradora do entorno procurou a reportagem e falou sobre a falta de sinalização na avenida, o que, de certa forma, permite que motoristas e motociclistas transitem em alta velocidade pelo local, ocasionando acidentes.

O jornal OSollo mantém o espaço aberto para o pronunciamento e divulgação das versões dos citados.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui