Moradores denunciam queimada na Lagoa do Jacaré

Moradores denunciam queimada na Lagoa do Jacaré. Fotos:  Gads

Além do despejo de lixo, a Lagoa do Jacaré, em Itamaraju está sendo alvo de incêndios criminosos provocados por pessoas desconhecidas, causando danos à flora em torno do manancial. A ação foi registrada neste domingo (03) por moradores próximos à lagoa e denunciada ao Grupo de Apoio ao Desenvolvimento Social (Gads).

 

O fogo atingiu a vegetação ao redor da lagoa, inclusive árvores frutíferas e ornamentais plantadas pela ONG nos últimos anos. O presidente do Gads, Vinícius Almeida, informou que o episódio será levado ao conhecimento do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis).

“Fatos lamentáveis como esses devem ser coibidos e seus autores responsabilizados, porque o meio ambiente tem que ser preservado”, afirmou o ambientalista, que esteve no local após ser acionado pelos moradores. De acordo com Almeida, a prática de queimadas ilegais é passiva de multa entre R$ 150,00 e R$ 2.500,00.

Segundo o dirigente, o Gads irá fazer o replantio das mudas afetadas pelo fogo, após levantamento dos danos causados pelo incêndio.

Plantio de mudas

Na tarde de sábado (02), o Gads promoveu o plantio de mudas de árvores frutíferas e medicinais na Praça Castelo Branco, em frente à estação rodoviária de Itamaraju. Foram plantadas mudas de manga, jaca, jamelão, jabuticaba  e moringa oleífera.

O grupo ainda depositou no ponto de mototáxi próximo ao local do plantio uma lixeira e disponibilizou uma mangueira para irrigação das mudas.  O cuidado para com as plantas será feito pelos mototaxitas, que elogiaram a ação do Gads.

Por Domingos Oliveira

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui