Missão chinesa está na Bahia para avaliar a importação de charutos

A missão chinesa, coordenada por Wu Pinshan, tem o objetivo de comprovar a ausência da praga Mofo Azul do fumo no estado

Uma comitiva composta pelo secretario estadual da Agricultura, Eduardo Salles, pelo diretor nacional de Defesa Vegetal e pela superintendente na Bahia do Ministério da Agricultura, respectivamente Cosan Coutinho e Maria Delian, e os diretores geral e de Defesa Vegetal da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia, (Adab), Paulo Emílio Torres e Armando Sá, recepcionaram a missão do Ministério da Agricultura da China, que chegou à Bahia na manhã deste domingo, (8), para visitar as regiões produtoras de fumo, notadamente o Recôncavo.

A missão chinesa, coordenada por Wu Pinshan, tem o objetivo de comprovar a ausência da praga Mofo Azul do fumo no estado, e consequentemente liberar a exportação de charutos baianos para a República Popular da China, maior consumidor e importador mundial de charutos.

A vinda deste grupo de técnicos do governo chinês é fruto da presença do governador Jaques Wagner na comitiva da presidente Dilma Rousseff, em abril, e da missão à China realizada em janeiro deste ano, composta pelo Ministério da Agricultura e pela Secretaria da Agricultura da Bahia, quando foi entregue ao governo daquele país documentos comprobatórios de que o Estado é livre do Mofo Azul, doença do fumo que impede a exportação.

A liberação da exportação de charutos para a China pode revitalizar este setor que vive atualmente preocupante situação, devido principalmente à falta de mercado para venda dos nossos charutos, reconhecidos mundialmente pela sua qualidade. A exportação dos charutos baianos para a China pode recuperar a economia da região, garantindo milhares de empregos.

Na manhã desta segunda-feira, (9), a missão chinesa participa de reunião no auditório da Superintendência do Ministério da Agricultura na Bahia, no Largo dos Aflitos, em Salvador, que terá a presença do chefe de gabinete da Secretaria da Agricultura, Jairo Carneiro. Neste encontro será feita uma apresentação do sistema de defesa vegetal brasileiro.

Logo depois, acompanhados por representantes do Mapa, da Seagri e da Adab, a missão se desloca para municípios produtores, a exemplo de Cruz das Almas, Governador Mangabeira, São Felix, e Santo Antônio de Jesus, onde vai conhecer todo o processo de produção, deste o cultivo do fumo até a fabricação dos charutos.


Fonte: Correio da Bahia, com informações da Agecom

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui