Ministros discutem estratégias para enfrentamento ao tráfico de pessoas

Foto ilustrativa
O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, participa nesta quarta-feira, em Buenos Aires (Argentina), da Conferência de Ministros de Justiça dos Países Ibero-americanos (Comjib), que tem como tema principal o enfrentamento ao tráfico de pessoas. Participam os ministros da Justiça da Argentina, Espanha e Portugal, além do brasileiro. O objetivo do encontro é trocar experiências e estabelecer estratégias conjuntas para prevenir e combater o tráfico de pessoas.

“Estamos aqui para trabalhar juntos e buscar ações integradas para enfrentar o crime organizado e, principalmente, o tráfico de pessoas”, afirmou Cardozo. O ministro apresentou aos colegas a experiência brasileira, que tem três eixos: prevenção, repressão e atendimento às vítimas.

Conforme dados da ONU, o tráfico de seres humanos aparece em terceiro lugar, depois do tráfico de drogas e de armas, como a forma de crime organizado que movimenta o maior volume de recursos no mundo. Esse tipo de atividade ilícita está relacionada a outros crimes, pois tem como finalidades o trabalho escravo, a exploração sexual de crianças e adolescentes, a prostituição e a comercialização de órgãos para transplantes.

Ao final do encontro, os ministros da Argentina, Espanha, Portugal e Brasil deverão firmar um plano conjunto para a prevenção e criminalização do tráfico de pessoas e proteção às vítimas. Os quatro países já vinham discutindo a questão e, em novembro de 2010, os ministros da Justiça formalizaram a criação do Grupo de Santiago de Compostela, por iniciativa do então ministro Tarso Genro, para impulsionar políticas integradas.

Antes de retornar ao Brasil, Cardozo e o secretário nacional de Justiça, Paulo Abrão, que preside a Comissão da Anistia, visitam o Parque da Memória, espaço público em homenagem às vitimas da ditadura militar na Argentina.

Fonte: Ascom do Ministério da Justiça

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui