Mais um acadêmico de destaque da Facisa

 

Douglas Ribeiro de Aquino. Foto Ascom

O jovem de 22 anos, Douglas Ribeiro de Aquino, natural de Itamaraju, estudante do interior, no Extremo Sul, oriundo de escola pública no ensino fundamental e médio, reafirma a busca pela excelência da Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas (FACISA), localizada no município de Itamaraju, ao passar no exame da OAB e concluir o curso de direito aos 22 anos. Isso vem corroborar com as pesquisas que há algum tempo já registraram a ascensão de faculdades que se propuseram a desenvolver um ensino de qualidade e se destacam frente às grandes faculdades do Brasil. As atividades de gestão da qualidade caracterizam-se pelo planejamento, operação, controle e avaliação dos processos através da utilização de técnicas e ferramentas para a melhoria contínua dos sistemas de ensino aprendizagem.

A Facisa seleciona profissionais que atuam nas diversas áreas do conhecimento e que desejam o aperfeiçoamento para acompanhar e contribuir na implementação e manutenção da qualidade de ensino e de serviços. Buscando sempre o aperfeiçoamento de suas competências, a fim de contribuir para levar ao mercado de trabalho profissionais capacitados e com habilidades para interagir os novos conhecimentos com sua prática. É aí que se encaixam profissionais novos, mas com preparação adequada para assumirem suas profissões com excelência.

Os familiares de Douglas não fazem nenhum esforço para esconder o orgulho de formar um filho e passar no exame da OAB. “Vai ser a transformação de um estudante batalhador em um advogado eficiente”.

Não é novidade que realizar uma graduação é item fundamental para conquistar uma carreira profissional de sucesso. Entretanto, parece que nem todos sabem que estudar em uma faculdade de qualidade tem inúmeros benefícios que contribuem expressivamente para a formação do aluno.

A Facisa diverge de alguns centros de ensino, que não se preocupam em desenvolver relações sociais maduras e profundas. O motivo é simples: as pessoas vivenciam a rotina no modo automático, sem interação, pois parecem estar sempre ocupadas e sem disposição para cultivar vínculos mais fortes.

Por fim, a Facisa parabeniza e referência o aluno Douglas e reafirma o compromisso com os demais alunos, desde cedo, na importância de estabelecer laços e viver em comunidade. Eles sabem que todos ali estão na mesma situação e uma convivência harmoniosa pode tornar a jornada muito mais satisfatória.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui