Liderança do MST na Bahia é assassinado; Rui Costa lamenta

Márcio Matos era ligado à tendência interna do PT, Esquerda Popular Socialista (EPS). Foto: Arquivo Família

O crime aconteceu na noite de quarta-feira (24/01), no município de Iramaia, na região da Chapada Diamantina. Uma das lideranças do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) da Bahia, Márcio Matos, conhecido como Marcinho, foi assassinado no início da noite.

De acordo as informações da Polícia, Marcinho estava na companhia do seu filho, aguardando outro dirigente do MST para uma reunião de direção, quando o atirador, portando uma arma de fogo, entrou no local e efetuou vários disparos.

A autoria e a motivação precisas sobre as razões do assassinato ainda são desconhecidas.

Marcinho ocupava o cargo de secretário municipal de Administração na cidade de Itaitê, foi pré-candidato a prefeito de Vitória da Conquista nas eleições de 2016. Era filho do ex-prefeito de Vitória da Conquista, Jadiel Matos. Márcio Matos era ligado à tendência interna do PT, Esquerda Popular Socialista (EPS).

Governador Rui Costa lamenta

Em sua página oficial do Facebook, o governador Rui Costa comentou: “Lamento a morte de Márcio Oliveira Matos, mais conhecido como Márcio do MST. Conhecido pela firme luta em defesa da igualdade social. Ele foi assassinado no município de Iramaia. Tão logo soube da triste notícia, determinei à Secretaria de Segurança Pública a imediata e rigorosa apuração do crime. Meus sentimentos de pesar aos amigos e familiares neste momento de profunda dor”.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui