Lembranças dominicais

“Deus é nosso refúgio e nossa força, sempre pronto a nos socorrer em tempos de aflição.” (Salmos 46.1)

Quem cresceu sendo levado ao templo aos domingos, tem muitas lembranças. Todas boas? Não necessariamente. Eu, que fui levado desde bebê e por toda minha vida como criança e adolescente, tenho algumas lembranças ruins. Lembro-me de reuniões que aconteceram aos domingos e que me fizeram mal. Mas a quantidade de lembranças boas e que me fizeram bem é incomparavelmente maior e me fizeram muito bem. Textos bíblicos, hinos, amigos, irmãos, comunhão, cuidado, serviço, ensaios e almoços… o templo aos domingos me possibilitou muito para a vida e ofertou-me muitos aprendizados.

Há um hino calmo e marcante frequentemente presente em minhas lembranças. Nem sempre era cantado aos domingos. Fazia parte muito mais das liturgias dos cultos matutinos, que aconteciam nos dias da semana em minha igreja, as cinco e trinta da manhã. Dificilmente perdia um. Sempre gostei de madrugar. Esse hino fala do dia, do amanhecer ao anoitecer, e nos manda vigiar e orar. Afinal, não sabemos como pode ser o dia que está começando. Permita-me partilhar  sua poesia. O hino é Vigiar e Orar, do Cantor Cristão:

Bem de manhã embora o céu sereno/ Pareça um dia calmo anunciar/ Vigia e ora o coração pequeno/ Um temporal pode abrigar/ Bem de manhã e sem cessar/ Vigiar sim e orar.
Ao meio dia e quando os sons da terra/ Abafam mais de Deus a voz de amor/ Recorre à oração evita a guerra/ E goza paz com o Senhor/ Bem de manhã e sem cessar/ Vigiar sim e orar.

Do dia ao fim após os teus lidares/ Relembra as bênçãos do celeste amor/ E conta a Deus prazeres e pesares/ Deixando em suas mãos a dor/ Bem de manhã e sem cessar/ Vigiar sim e orar.

E sem cessar, vigia a cada instante/ Que o inimigo ataca sem parar/ Só com Jesus em comunhão constante/ É que o fiel vai triunfar/ Bem de manhã e sem cessar/ Vigiar sim e orar.

O que nos reserva o dia de hoje? Embora domingo, dia que muitos chamam de “o dia do Senhor”, o Inimigo de nossas almas não descansa e talvez, justamente no domingo, mais atue. Talvez mais nos iluda e confunda para não entendermos o Evangelho e nos distrairmos com nossas liturgias. Talvez alimente em nós um senso de dever cumprido, apenas por termos realizado ou participado de um culto, praticando nossa liturgia.

O que nos reserva a semana, os meses deste ano? Em 2020 nossa agenda, possibilidades e recursos foram afetados sem defesa para nós. Perdemos pessoas! Como será este ano? A vida é incerta, o mundo é lugar não apenas de amizade e sorriso, mas também de maldade e choro. Lugar em que aquele que divide a mesa, pode levantar contra você o calcanhar! Mas tudo isso já sabíamos. Jesus sofreu tudo isso e nos avisou que seria assim. Porém isso não é tudo. Deus é o nosso refúgio e nossa força. Ele está sempre pronto a nos socorrer em tempos de aflição. Em todo tempo.

Hoje é domingo. É um dia apropriado para nos lembrarmos que devemos vigiar e orar. Mas também descansar no Deus que cuida de nós. Hoje, lembre-se do amor leal de Deus por você e seja grato. Hoje, lembre-se que Ele tem cuidado de você, e adore. Hoje, lembre-se de que nada e nem ninguém poderá separar você do amor de Deus que está em Cristo Jesus. Hoje, domingo, lembre-se que Deus, de uma maneira surpreendente, pode transformar situações. Pode, de uma crise produzir vida, crescimento e beleza. Pois Ele sempre pode agir para o nosso bem, em todas as coisas. Sempre. Em tudo. Hoje é domingo. Que ele lhe traga boas lembranças.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui