Lançada em Ilhéus campanha de prevenção e tratamento da hanseníase e geo-helmintíase

A campanha é voltada para estudantes das escolas municipais e estaduais, na faixa etária de cinco a 14 anos de idade, com a previsão de atender um público estimado em 23.349 crianças e adolescentes.

Diretores de escolas das redes municipal e estadual de Ilhéus participaram na manhã desta sexta-feira, dia 18, do lançamento da Campanha Nacional de Hanseníase e Geo-helmintíase (verminose), no auditório do Banco do Brasil. Na ocasião, foram apresentadas e discutidas as táticas que serão desenvolvidas nas salas de aula, com o objetivo de sensibilizar os alunos e os pais para a importância dos exames, assim como o uso de remédios para combater as doenças. A campanha é voltada para estudantes na faixa etária compreendida entre cinco a 14 anos de idade, tendo a previsão de atender a um público estimado em 23.349 alunos.

Promovida pelo Ministério da Saúde, e desenvolvida numa parceria entre as secretarias municipais de Saúde (Sesau) e Educação (Seduc), a campanha tem como meta reduzir drasticamente os registros de hanseníase. Segundo estimativas do governo, no ano passado, foram registrados 219 casos da doença na Bahia. O geo-helmintíase, por ser transmitida por meio do solo, tem maior índice, o que necessita de constantes alertas para que se busquem tratamentos.

Para que os alunos sejam submetidos aos exames, esclarece Marleide Figueiredo, do Setor de Planejamento da Saúde, é preciso que os pais assinem o termo de permissão. Por isso, durante o encontro, nesta manhã, foram discutidas entre os educadores várias estratégias para estimular aos responsáveis a adesão à campanha e ao tratamento das duas doenças. Os diretores poderão promover reuniões na própria escola para informar sobre os procedimentos médicos, possibilitando também a assinatura do termo de concordância.

Com o aval familiar, explica Jane Francisca Benjamin, do Serviço de Referência do Tratamento da Hanseníase, as crianças que apresentam os sintomas – febre, edemas, dor nas juntas, entupimento, sangramento, entre outros – serão submetidas ao tratamento quimioprofilático, utilizando-se o Albendazol, que trata das infecções parasitárias conhecidas como verminoses.

Ainda durante a reunião, ficou acertado que a as atividades da campanha serão iniciadas no próximo dia 28. Até esta data, serão realizadas ações educativas e informativas nas escolas, com a finalidade de esclarecer as dúvidas dos alunos e sensibilizá-los sobre a importância dos exames e tratamento, pois ambas as doenças têm cura garantida. A partir desta segunda-feira, dia 21, as escolas municipais e estaduais começam a receber todo o material necessário para desenvolvimento da campanha, inclusive o termo de permissão.


Secretaria de Comunicação Social (Secom) / Ilhéus – 18.07.2014

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui