Justiça decreta fiança de 50 salários-mínimos e caminhoneiro do caso Thiago segue preso

Thiago, 22 anos, viajava com sua namorada, de 18 anos. Ele morreu na hora. Foto Verdades Políticas

O caminhoneiro Roberto dos Reis Modesto, 47 anos, que, na noite da última sexta-feira (26), provocou, na BR-101, o acidente que vitimou Thiago Nascimento de Souza, 22 anos, continua preso na carceragem da 8ª Coorpin, em Teixeira de Freitas. Segundo informações coletadas por nossa equipe de reportagem, após ter sido flagranteado por homicídio culposo, lesão corporal culposa, com causa de aumento de pena por não ter prestado socorro, foi arbitrada uma fiança no valor de 50 salários-mínimos [R$ 47.700,00].

O acidente chocou a cidade de Teixeira de Freitas e causou indignação nos familiares e na sociedade, pelo fato de uma irresponsabilidade ter tirado a vida de um jovem e ter deixado gravemente ferida a sua namorada, de 18 anos.

Segundo o delegado Bruno Ferrari, que indiciou o motorista, muitas vidas seriam poupadas com o mínimo de consciência e respeito à legislação de trânsito. “Diariamente, a sociedade se depara com notícias de acidentes nas estradas que ceifam milhares de vidas. A maioria destas mortes, certamente, pode ser atribuída à falta de responsabilidade dos próprios condutores com o trânsito, com suas próprias vidas e, lamentável e, principalmente, com as vidas alheias. Defendo penas mais severas para crimes de trânsito”, disse o delegado.

Ainda segundo o delegado, o crime em questão é passível de liberdade provisória, segundo a Legislação Brasileira, e não cabe prisão preventiva. Mas, que a decisão do juiz dr. Humberto Marçal, em arbitrar uma fiança condizente com o delito, é totalmente elogiável. “Elogiável a decisão judicial homologatória do Auto de Prisão em Flagrante, que concedeu liberdade provisória condicionada ao recolhimento de fiança no valor de R$ 47.700,00, arbitrada pelo magistrado após detida análise dos critérios fáticos e legais”.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui