Julgamento amanhã: BR-101, BR-116 e BAs interditadas por grupos apoiadores de Lula

Manifestação em frente a Fazenda Colatina, BR-101. Fotos Lenio Cidreira/OSollo

“Esse julgamento não é contra mim e sim contra o nosso governo”, diz Lula, ex-presidente petista que será julgado amanhã (24) pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre, no caso do tríplex do Guarujá, no qual foi condenado a nove anos e meio de prisão.

Ex-presidente recebeu o apoio de centrais sindicais em encontro na sede do Instituto Lula, na segunda. Foto Jornal do Brasil

Nesta terça-feira (23), no País inteiro ocorrem manifestações organizadas por frentes sindicais e partidos ligados ao PT contra a condenação de Lula. No trevo da BR-101, em Teixeira de Freitas, o repórter d’OSollo, Lenio Cidreira, esteve com José Mota, da direção estadual do Movimento Sem-Terra (MST), quem está a frente dos atos na localidade.

Manifestantes são de forças sindicais e partidos apoiadores do PT

Segundo ele, “nós organizamos os trabalhadores e estamos aqui fechando a BR-101 em manifestação ao direito de Lula ser candidato nas eleições. Não podemos aceitar o que está acontecendo, onde a gente está percebendo que o julgamento de Lula está acontecendo por um apartamento que não está no nome dele, é uma suposição da Justiça, e, mesmo assim, o presidente que melhorou a vida do povo, a vida da gente lá do campo, está sendo condenado”.

Trânsito ficou lento

A BR-101 foi fechada às 6h30 e aberta às8h30, “para não atrapalhar o trânsito, os caminhoneiros, colegas que precisam trabalhar”, disse José, e prosseguiu: “depois, vamos fechar de novo até meio-dia”. Ele detalhou que as manifestações, consideradas pelos movimentos, como pacíficas, devem prosseguir por mais dias, no entanto, as maneiras serão definidas após reunião com a coordenação do movimento.

O líder do MST afirmou que mais de 800 pessoas de assentamentos e outros movimentos –como CULT, Sindibancários, organizados do PT PSdoB e APLB –, “todos da frente Brasil popular”, estão engajados no ato desta terça.

Major Silvio Nunes, comandante da 87ª CIPM

O jornalismo também esteve com o major Silvio Nunes, comandante da 87ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), e segundo ele, o movimento petista não está tão pacífico, uma vez que, no trecho da 101 entre Itamaraju/Eunápolis “uma viatura da PM foi danificada ao passar pelos manifestantes, algumas avarias na lataria e o pneu cortado. Conforme o PM abordo da viatura relatou, o integrante do MST fez isso com uma foice”.

A PM acompanha a paralisação a fim de manter a ordem e, fora o caso supracitado, até o presente momento, nenhum outro fora relatado. Quanto aos trechos interditados pelos manifestantes, major Silvio afirma que “temos ciência que além do trevo da BR-101 em Teixeira, os trechos entre Itamaraju e Itabela e entre Eunápolis e Itagimirim, além deles, muitos pontos da BR-101, BR-116 e algumas BAs”.

Sobre o julgamento de Lula, Major Nunes pondera: “entendo que os culpados têm que pagar. Se ele for culpado, ele tem que prestar contas à Justiça, independente da posição que ocupou no país”. E, ainda, “espero viver dias melhores no país, que o Brasil consiga retomar os rumos do estado democrático de direito”, conclui.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui