Jovem desaparece, ex-namorado mente e entrega declaração de óbito de Teixeira

O caso foi ao ar nesta sexta-feira, 23, no Balanço Geral SP, em rede nacional

Foto: Reprodução/RecordTV

O programa Balanço Geral SP, da Record TV, exibiu na sexta-feira, dia 22, o caso da jovem Letícia Ferreira do Nascimento, de 29 anos. Ela saiu de casa dizendo que ia morar com o namorado e praticamente não manteve mais contato com a família.

No último sábado, 16, o rapaz avisou às irmãs, via rede social, que Letícia teria morrido vítima de câncer em um hospital de Vila Velha/ES.

As irmãs procuraram o hospital para confirmarem a história. Elas foram informadas que a jovem deu entrada com uma lesão no maxilar em setembro do ano passado, diferente do informado pelo seu então companheiro, e que não tinha câncer.

Imagem: Reprodução/RecordTV

Posteriormente, o rapaz enviou a cópia de uma declaração de óbito emitida em Teixeira de Freitas, com os dados de Letícia.

Aonde está a minha irmã, viva ou morta?”, lamentou uma das irmãs. Sem terem uma resposta concreta sobre o caso e não confiarem no rapaz, elas acreditam que Letícia pode ter sofrido antes de morrer, mas convivem com a angústia de não saberem o seu real paradeiro.

Letícia saiu de casa há dois anos e teria conhecido o namorado pela internet. De lá para cá, o contato ocorria apenas por telefone e, depois, unicamente pelas redes sociais do companheiro.

Onde está Letícia?

O Departamento de Polícia Técnica de Teixeira de Freitas foi procurado. Conversamos com o coordenador Flávio Sampaio, com quem verificamos as informações prestadas pelo companheiro e exibidas na reportagem.

Conforme os esclarecimentos obtidos, Letícia, de fato, morreu em Teixeira de Freitas. O corpo foi retirado da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) pelo IML com guia policial emitida no dia 08 de março.

O exame de necropsia foi realizado no dia seguinte. Ela tinha sinais de violência.

O companheiro fez a retirada do corpo de Letícia e se identificou. Ele apresentou identidade e comprovante de residência. Em seu perfil de rede social, ele informa morar na cidade de Ilhéus.

Ainda segundo o coordenador do DPT de Teixeira, o corpo foi liberado mediante procedimento legal (Lei 6015/73) e a cópia de declaração de óbito exibida na reportagem não é verdadeira – não gerada no DPT de Teixeira.

O Posto de Medicina Legal ainda não concluiu o laudo sobre a causa da morte.

A Assessoria de Comunicação da Coordenadoria de Polícia Técnica deve emitir também uma nota sobre o assunto.

O jornalismo d’OSollo acompanha o caso.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui