Janeiro Roxo no combate à hanseníase

Fotos: Ascom

Em alusão ao mês de conscientização do diagnóstico precoce e tratamento da Hanseníase, a Secretaria de Saúde de Porto Seguro, integrada ao  Programa  Municipal de Controle da Hanseníase tem realizado neste mês o Janeiro Roxo, a campanha faz parte de uma série de ações estratégicas, que envolvem toda a rede de promoção à saúde, desenvolvendo diariamente palestras educativas, busca ativa de casos,  com a finalidade de levar até a população informações sobre a doença, seus sinais e sintomas, que acometem a pele e os nervos, podendo atingir rosto, olhos, orelhas, nariz, braços, mãos, pernas e pés, bem como a oferta da correta assistência médica e medicamentosa nos casos confirmados.

A técnica responsável pela Referência dos Programas de Tuberculose e Hanseníase,  Márcia Quaresma, explica que se a pessoa tem uma mancha que não é de nascença, que não dói, não coça e há dormência no local, ela é sugestiva de hanseníase, sendo de suma importância procurar a unidade de saúde. “Ao notar qualquer mancha na pele com alteração de sensibilidade, a pessoa deve procurar uma unidade de saúde mais próxima e fazer uma avaliação.  E, se confirmada a doença, iniciar o tratamento na própria unidade de saúde. Hanseníase tem cura e o diagnóstico precoce é fundamental, mas se não tratada pode incapacitar o paciente”, afirma.

Transmissão da doença

A doença é infecciosa causada pelo bacilo Mycobacterium leprae e transmitida pelo sistema respiratório por meio da fala, tosse ou espirro. Por isso, a importância do exame das pessoas que moram ou convivem com o paciente diagnosticado.

Janeiro Roxo

Sinais e sintomas

Os principais indicadores são manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou amarronzadas em qualquer parte do corpo e áreas da pele que não coçam, mas tem formigamento e dormência, com diminuição ou ausência de sensibilidade ao calor, frio, dor e ao toque. É importante que ao perceber alguns destes sinais e sintomas, o paciente procure o serviço de saúde mais próximo de sua casa para exame da pele e nervos.

Tratamento ofertado no SUS

O tratamento é disponibilizado pelo Sistema Único de Saúde de forma gratuita, com período de 6 meses a 1 ano, podendo ser prolongado por mais 1 ano.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui