Itamaraju ganha posto de fiscalização da Adab

700 kg de carne irregular e 700 kg de caranguejos foram apreendidos nos dois primeiros dias de funcionamento

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), vinculada à Secretaria de Agricultura (Seagri), inaugurou na última terça-feira (26) o novo posto fixo em Itamaraju, Extremo Sul do Estado. Localizado ao lado da Polícia Rodoviária Federal, no km 806 da BR 101, o posto visa ampliar as fiscalizações de trânsito de animais vivos, vegetais e produtos e subprodutos de origem agropecuária nas rodovias baianas. O momento foi marcado pela assinatura do livro de ocorrência e contou com representantes de empresas parceiras na atividade local, como a Prefeitura, através da Secretaria de Agricultura de Itamaraju, Câmara de Vereadores, Detran, Sefaz e Polícias Militar e Rodoviária. Atualmente a Adab conta com 42 postos fixos localizados estrategicamente em todo o Estado.

O trânsito irregular de animais é um dos fatores de maior risco na propagação de doenças de impacto à pecuária nacional e assim se dá com os vegetais que trazem vetores de pragas. “A fiscalização do trânsito é a base para a sanidade animal e vegetal principalmente na BR 101, considerada um corredor sanitário”, ressaltou o coordenador de Barreiras Sanitárias, Roberto Gama Pacheco, ao informar que o posto é primordial para a sanidade dos animais, principalmente para dois dos maiores rebanhos do Estado, Itanhém e Guaratinga, e para a fitossanidade da agricultura, principal entrada de citros e banana. “É uma grande conquista para a defesa agropecuária da Bahia”.

“A fiscalização do trânsito agrícola e pecuário sempre será a atividade principal da Adab, por englobar todas as áreas que envolvem a defesa agropecuária. Lembro sempre que a Agência faz defesa agropecuária para produtor, mas principalmente com o produtor. O apoio e colaboração da sociedade são fundamentais para o êxito do nosso trabalho”, disse o diretor-geral da Adab, Paulo Emílio Torres. Durante as abordagens a equipe da Adab também busca conscientizar o condutor do veículo, entregando material informativo sobre as exigências para trânsito e transporte dos produtos de origem agropecuária. “Fazemos fiscalização com Educação Sanitária, por isso continuamos a agir nas rodovias estaduais e federais do Estado, por meio dos postos fixos e móveis, abordando e conscientizando os condutores”.

O secretário estadual da Agricultura, engenheiro agrônomo Eduardo Salles, informou que o Estado é o terceiro em trânsito de vegetais do Brasil e combater o transporte de produtos clandestinos é uma das metas do governo do estado, no intuito de garantir a qualidade do alimento na mesa do consumidor. “A Seagri/Adab vem trabalhando para ampliar a atividade de fiscalização, na tentativa de impedir o trânsito de produtos irregulares e, consequentemente, inibir o abate clandestino”, explicou Salles.

A diretoria da Agência, composta pelos diretores de Defesa Sanitária Vegetal, Inspeção de Produtos Agropecuários e do diretor-substituto de Defesa Sanitária Animal, Armado Sá, Adriano Bouzas e José Néder, respectivamente, esteve presente para a implantação desta importante ferramenta de controle de trânsito agropecuário.

Apreensão de produtos irregulares

No primeiro dia de funcionamento do posto de fiscalização em Itamaraju, cerca de 700 quilos de carne clandestina que estavam sendo transportadas em uma Fiat Strada, sem refrigeração e em desacordo com as exigências previstas em lei, foram apreendidos.

No último dia 27 de novembro, segundo dia de atividade, 700 quilos de caranguejo da espécie guaiamum, foram apreendidos. Por parte da Adab os animais estavam sem a GTA e pelo Ibama, sem o documento de origem, registro geral de pesca e cadastro técnico. Conforme a Lei dos Crimes Ambientais (Lei nº 9.605/1998 e Decreto nº6514/2008), os catadores estão sujeitos a multa que varia entre 700 reais e 100 mil, com acrescimento de R$ 20 por quilograma. De acordo com o fiscal do Ibama, o condutor foi multado em R$14.700.

“O novo posto começou o trabalho com esta grande apreensão e a coordenadoria de Teixeira de Freitas dará suporte à atividade realizando também diversas fiscalizações móveis para coibir as infrações e completar o trabalho de sucesso”, finalizou a coordenadora regional, Millena Cerqueira Nascimento, lembrando que o objetivo é sempre de salvaguardar a sanidade animal e a saúde pública da comunidade do Extremo Sul baiano.

 

 

 

Fonte: Adab

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui