Itabuna: Prefeitura promove a inclusão social de jovens

Mesmo com a crise financeira que afeta a maioria dos municípios brasileiros, a Prefeitura de Itabuna mantém os programas dedicados à inclusão social de crianças, adolescentes e jovens. Atualmente mais de 10 mil jovens – maior parte moradora da periferia – estão inseridos em programas sociais, de arte e cultura e esportivos mantidos pelo município por meio das secretarias de Assistência Social e de Esporte e Recreação e as fundações Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC) e Marimbeta – Sítios da Integração da Criança e do Adolescente (FMSICA).

São ações que envolvem, gratuitamente, teatro, música, artes e práticas esportivas, no maior programa de inserção social da história de Itabuna. Com o Projeto Viv-À-rte mais de quatro mil crianças e adolescentes participam de oficinas de artesanato, rádio, fotografia e maquiagem oferecidas pela FICC. Ainda fazem aulas de dança, capoeira, balé, judô e tênis de mesa.

Através do projeto Casa das Artes, a FICC auxilia a formação social e profissional de jovens da periferia. Cursos de violão, guitarra, bateria, instrumento de sopro, informática, artes digitais, pintura em grafite, teatro, balé street dance, dança de salão e artes marciais fazem parte da lista de opções.

Na Fundação Marimbeta, a atual administração municipal mantém mais de mil crianças e adolescentes, na faixa etária de 7 a 17 anos, em quatro sítios com a oferta de educação infantil e fundamental. As crianças e adolescentes também participam de oficinas e atividades complementarem no contra turno escolar.

O projeto é tão vitorioso que já ganhou reconhecimento internacional. Três jovens itabunenses alunos da Fundação Marimbeta foram aprovados na Seletiva do Ballet Bolshoi, realizada na cidade em 2014. Sendo depois classificados na Seletiva Nacional, em Joinville, para onde foram transferidos. Os jovens ingressaram na Escola de Teatro Bolshoi no Brasil, a maior instituição dedicada ao balé no País. E mudaram radicalmente de vida.

O Projeto Bom de Bola, Melhor na Escola proporciona a oportunidade de integração entre jovens dos mais diversos bairros da cidade e valoriza a cidadania através do esporte. Atualmente são mais de 2 mil crianças envolvidas na iniciativa que mantém 206 equipes disputando títulos no futsal em partidas realizadas nos finais de semana e feriados na Vila Oímpica de Itabuna.

O Campeonato Interbairros é o maior evento de futebol do gênero no Brasil, com mais de 50 times e 1.200 atletas inscritos. “Envolvidos em projetos como estes, os jovens ficam menos tempo expostos à criminalidade e violência nas ruas e passam a valorizar a relação com as pessoas através da troca de experiências, independentemente da condição social”, define o prefeito Claudevane Leite.

Em paralelo às ações inclusivas pela arte, cultura e esportes, a administração do prefeito Claudevane Leite desenvolve um programa de requalificação de espaços esportivos. Até agora 10 quadras já foram recuperadas, campos de areia construídos e oferecidas condições para garantir oportunidades para os jovens através do futsal, futebol, voleibol e outras modalidades.

Quando assumiu o mandato, o prefeito Claudevane Leite encontrou o município numa posição incômoda, vivenciando uma “guerra civil” sem precedentes, envolvendo jovens adolescentes e o tráfico de drogas. Itabuna figurava entre os municípios brasileiros mais violentos do País, segundo o Mapa da Violência divulgado pelo Ministério da Justiça.

Por isso, era preciso mais que a ação repreensiva da polícia. “Não se pode pensar numa política de construção de paz sem que haja uma estratégia de promover a inclusão, através de programas sociais e esportivos em espaços que valorizem a cidadania”, afirma o prefeito Claudevane Leite, que acredita na redução da violência e da exposição de crianças e adolescentes às drogas e à criminalidade.

A diminuição tem ocorrido ano a ano desde que Vane assumiu o governo. Mês passado, por exemplo, foi registrado o menor índice de homicídios dos últimos dez anos, segundo dados da Polícia Civil da Bahia. “Claro que ainda estamos longe da meta. Mas a cada vida de um jovem preservada temos o que comemorar”, afirma o prefeito de Itabuna.

 

Ascom da Prefeitura de Itabuna

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui