Itabuna: Depois de morte de garoto, população protesta e queima ônibus

Adolescente de 14 anos morreu atropelado – segundo população, ele foi perseguido por viatura da PM

Ônibus foi incendiado durante protesto (Foto: Davidson Samuel/Pimenta)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Um garoto de 14 anos morreu em um acidente neste domingo (16) em Itabuna, no sul baiano. Segundo informações de testemunhas, o acidente aconteceu depois que o menor não parou em uma abordagem policial, resultando em perseguição – ele estava em uma moto sem capacete. Depois do caso, moradores do bairro Lomanto ficaram revoltados e chegaram a queimar um ônibus em protesto.

Segundo o 15º Batalhão da Polícia Militar, depois da morte de Nadson Pereira de Almeida, os moradores queimaram pneus e madeiras e fecharam a avenida Antonio Carlos Magalhães, principal via do bairro, que só foi desobstruída com ajuda do Batalhão de Choque. Logo depois, um ônibus foi incendiado perto de um viaduto no entroncamento das BR-415 e 101. Houve tensão no local.

O comandante Ubiraci Barbosa, do 15º BPM, informou que a Polícia Militar irá instaurar um inquérito para apurar as circunstâncias da morte do garoto, diante de denúncias de que a viatura teria atropelado o adolescente. “Houve uma perseguição a esse menor, mas não sabemos se ele morreu ao se chocar com o veículo (viatura), por conta da queda, se o veículo se chocou com ele. Logo que o fato aconteceu já houve uma manifestação popular e a Polícia Militar teve que parar para conter a multidão, que já queimava ônibus, invadiu o pátio da secretaria, subtraiu algumas motos”, explica. “Vamos apurar o que aconteceu”.

O caso foi por volta das 11h da manhã de hoje. A pista ficou interditada pelo protesto até por volta das 14h. O Batalhão de Choque, que está baseada na cidade para ajudar em conflitos na região de Buerarema, foi ao local para ajudar na liberação da via, assim como as polícias Civil, Militar e Rodoviária Federal. A BR-101 também chegou a ser fechada, mas já está liberada – na mesma rodovia, um ônibus foi apedrejado e passageiros tiveram que deixar o veículo às pressas.

Depois de fechar o trânsito na avenida, populares ainda queimaram 11 carros no pátio da Secretaria de Transporte e Trânsito da Prefeitura. Eram tanto carcaças abandonadas quanto alguns carros que iriam a leilão. No local, também foram queimadas 10 motos e outras 20 desapareceram.

O comandante diz que a guarnição já está levantando detalhes sobre o caso. Por conta dos atos de vandalismo sexta-feira, 14 pessoas foram detidas. Além de queimar ônibus e carros, o grupo ainda jogou objetos em viaturas da PM. “Temos que registrar que esse fato foi uma fatalidade. Todos estamos muito sentidos com a morte do garoto”, garante.

 

 

 

Fonte: Correio

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui