Itabatã: Tia que acorrentou crianças diz que não aguentava mais elas furtando

Por Petrina Nunes/ O Sollo

alt

Na manhã do dia 27 de março, domingo, duas crianças de sete e nove anos foram encontradas acorrentadas no distrito de Itabatã, pertencente a Mucuri. De acordo com populares que fizeram o resgate, os meninos haviam sido amarrados dentro da residência, fugiram e conseguiram andar cerca de 30 metros até que um homem quebrou as correntes.

alt

As imagens do resgate foram filmadas e entregues ao Conselho Tutelar de Itabatã, mas desde o momento que os meninos foram libertados da corrente, eles sumiram e não foram mais vistos.

Os meninos estavam sob a guarda da tia materna, que não teve o nome revelado, e ganhou o direito de cuidar deles concedido pelo Conselho Tutelar, segundo ela, pois a mãe dos meninos é dependente alcoólica, e não tem condições de cuidar das crianças, e o pai faleceu.

alt

Foi a própria tia que acorrentou as crianças antes de sair de casa, em entrevista a imprensa local ela disse que fez isso, pois “não aguentava mais de tanto o Conselho Tutelar [ir] na minha porta. [O conselho] Leva, eu vou buscar”. Isso por que, segundo a tia, constantemente, os meninos são flagrados furtando bicicletas, e ela precisou viajar para Itamaraju e não queria que eles fossem apreendidos novamente.

Um representante do Conselho Tutelar, Edivan Santos, disse que a tia poderá responder por abandono de incapaz e maus-tratos contra as crianças, e as próximas ações do Conselho serão encontrar as crianças e colocá-las em uma pousada até que o Ministério Público possa acolhê-las. Também disseram que os meninos têm parentes em Posto da Mata que serão procurados para que se possa saber se eles têm condições de ter a guarda das crianças.

 

Fonte G1

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui