Índios pataxós planejam ocupar mais propriedades na região sul da Bahia

Sube para 64 o número de fazendas ocupadas. A Polícia Federal reforçou o policiamento na área.

Na Fazenda Boa Vista, o coordenador de um dos grupos faz questão de mostrar que nada foi roubado ou depredado. Eles pediram para que os donos das fazendas fossem buscar os móveis e animais. “Se eles quiserem levar até as casas, podem levar. Nós ficamos só com a terra pura”.

Dos 396 fazendeiros que estavam dentro da área de conflito, restam apenas seis. A determinação da comunidade indígena agora é não esperar mais pela decisão da Justiça.

“Os índios estão aqui e não estão parados nessas ocupações que foram feitas de domingo para cá. Eles estão aqui se articulando, se organizando, para ocupar o resto das fazendas”, garante Nailton Muniz, cacique Pataxó.

No fim da manhã, a Polícia Federal esteve na área. Eles não quiseram gravar entrevistas, mas disseram que não foram encontrados reféns.

Há 30 anos fazendeiros e índios disputam as terras no sul da Bahia. Para os índios, os títulos de posse dos fazendeiros devem ser anulados. A decisão vai ficar a cargo do Supremo Tribunal Federal em um julgamento que ainda será marcado.

Ontem as estradas que dão acesso à região de conflito começaram a ser patrulhadas pela polícia.


Fonte: Globo Rural

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui