Indiana cria sutiã elétrico para proteger mulheres de estupro

A estudante de engenharia aeronáutica Manisha Mohan, de 22 anos, e mais dois colegas criaram o sistema de defesa após notícias de estupro coletivo e assassinatos

A grande repercussão de um estupro coletivo seguido do assassinato de uma jovem estudante em Nova Délhi, em dezembro de 2012, motivou a criação de um novo – e incomum – sistema de defesa para mulheres: um sutiã elétrico.

A vestimenta é capaz de dar choques de 3.800 quilovolts em qualquer um que tente apertar, apalpar ou beliscar os seios da mulher. Além do choque para espantar possíveis molestadores, o equipamento também é capaz de enviar uma mensagem de texto para algum parente ou amigo e para a polícia, com a localização exata da vítima determinada por GPS, segundo Mohan.

Batizado de SHE (Society Harnessing Equipment, ou Equipamento de Controle da Sociedade, na tradução livre), que na sigla em inglês significa “ela”, o protótipo conta ainda com um tecido de dupla camada para garantir o isolamento elétrico e evitar que a vítima leve o choque.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A peça ainda não tem data de lançamento prevista, mas já passa por testes. Quem usou, diz que a peça é confortável. As experiências realizadas com a peça têm sido, no geral, positivas.

Dados oficiais do governo da Índia apontam que, em 2013, o número de crimes como estupro, assassinato e abuso sexual aumentou mais de 25% em relação ao ano anterior. Pelo menos 309.546 crimes contra mulheres foram denunciados à polícia no ano passado. Em 2012, o número de denúncias foi de 244.270.

 

 

 

Fonte: iBahia

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui