Inadimplência nos negócios tem maior queda em três anos

Foto ilustrativa
Na relação com agosto, inadimplência das micro e pequenas cai 5,5%

A inadimplência das pessoas jurídicas recuou 5,8% no país, em setembro de 2010, na comparação com agosto último. Foi a maior queda verificada na relação entre os dois meses desde 2007, conforme revela o Indicador Serasa Experian de Inadimplência das Empresas.

Na variação acumulada, o levantamento também apresentou queda. De janeiro a setembro de 2010, houve um decréscimo de 6,5% sobre o mesmo período do ano anterior. Já na relação de setembro de 2010 sobre igual mês de 2009, houve um aumento de 0,4% na inadimplência das empresas.

Os sinais de reaquecimento da atividade econômica e o período sazonal mais favorável para a atividade industrial, tendo em vista a produção de bens de consumo para o atendimento das vendas do Dia das Crianças e do Natal, têm favorecido o recuo dos níveis de inadimplência das pessoas jurídicas. Além disto, a interrupção dos aumentos da taxa Selic contribuíram para diminuir a pressão dos custos financeiros sobre o caixa das empresas.

*Confira abaixo tabela com a decomposição do indicador, quanto às dívidas com bancos, títulos protestados e cheques sem fundo:

Valor médio das dívidas

De janeiro a setembro de 2010, as dívidas com bancos tiveram um valor médio de R$ 4.723,03, o que representou 3,5% de crescimento, ante igual período de 2009.

Os títulos protestados, por sua vez, tiveram nos nove primeiros meses do ano seu valor médio em R$ 1.647,94 com queda de 7,6%, na relação com o acumulado de janeiro a setembro do ano anterior.

Por fim, os cheques sem fundos tiveram, de janeiro a setembro de 2010, um valor médio de R$ 2.039,53, resultando em 29,1% de elevação, na variação com igual período de 2009.

Análise por porte

Na análise por porte, a inadimplência das micro e pequenas empresas recuou 5,5% na relação de setembro sobre agosto de 2010, e cresceu 1,0% na comparação com setembro de 2009.

Quanto à inadimplência das médias empresas, houve 10,4% e 11,9% de recuo, nas variações mensal e anual, respectivamente. As grandes, por sua vez, tiveram 6,5% de queda na inadimplência na variação de setembro contra agosto, e 6,0% na comparação setembro 2010/2009.

Fonte: Serasa Experian

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui