Ilhéus: Seminário debate o desenvolvimento da atividade pesqueira

No encontro, realizado nesta sexta-feira, dia 30, no Centro de Convenções Luís Eduardo Magalhaes, foram discutidos temas como legalização, reformulação das administrações regionais, introdução de novas tecnologias, capacitação dos profissionais, além de explicações sobre os programas de crédito específicos.

Pescadores da região sul do Estado reuniram-se, nesta sexta-feira, dia 30, no Centro de Convenções Luís Eduardo Magalhães, na Avenida Soares Lopes, em Ilhéus, para discutir as questões específicas regionais sobre o desenvolvimento da atividade. O 1º Encontro Regional de Pescadores do Sul da Bahia foi promovido pela Federação de Agricultores e Pescadores do Estado da Bahia (Fepesba) e contou com o apoio da Prefeitura de Ilhéus, do Ministério da Agricultura, da Colônia Z-34 de Ilhéus e da Força Sindical.

Entre os convidados do encontro, estavam a superintendente executiva do Banco do Nordeste na Bahia, Ieda Márcia Brito, o superintendente federal de Pesca e Agricultura, Marcos Rocha, além de membros do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e do Ministério do Trabalho. Também participaram do evento o secretário de Agricultura e Pesca de Ilhéus, Sebastião Viva, e o Chefe de Gabinete, Victor da Veiga, representando o prefeito Jabes Ribeiro.

Segundo o presidente da Fepesba, José Carlos de José Rodrigues, a realização do evento foi uma solicitação da comunidade pesqueira da região sul da Bahia. No encontro, foram discutidos aspectos importantes ao desenvolvimento da atividade como legalização, reformulação das administrações regionais, introdução de novas tecnologias, capacitação dos profissionais, além de explicações sobre os programas de credito específicos.

Conforme observou José Rodrigues, no último ano, a presidenta Dilma Rousseff liberou recursos da ordem de R$ 4 bilhões para incentivo à agricultura. Nesse sentido, o presidente da Fepesba ressaltou que os eventos voltados para debater a melhor estruturação da atividade pesqueira é justamente o esclarecimento aos trabalhadores sobre as formas de aquisição de créditos. – É através dos encontros, que a gente consegue dar encaminhamento às ações necessárias ao desenvolvimento da atividade – ponderou. – Aqui a gente discute, ouve as reivindicações locais, que são transformadas em pleitos junto ao Ministério da Agricultura – atestou.

O secretário de Agricultura e Pesca de Ilhéus, Sebastião Vivas, também destacou que o encontro é importante porque promove maior, interação entre a classe e os governos municipal, estadual e federal. – Este é o primeiro de muitos outros eventos de pescadores do sul da Bahia voltado para trabalhadores que atuam em uma área de dimensões continentais que tem aspectos econômicos, culturais e estruturais específicos, e essas atividades fortalecem a necessidade das três esferas governamentais incrementar ações conjuntas, dinamizando assim esse outro espaço de crescimento e desenvolvimento sustentável do país – considerou o secretário municipal.


Secretaria de Comunicação Social – Secom

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui