Ilhéus: Policial civil reconhece ter agredido motorista com arma, diz delegado

‘Duas coronhadas’, descreve rodoviário, que prefere não se identificar.

Situação ocorreu durante briga; vítima teria fechado passagem de policial.

“Quando eu abri a porta para os passageiros, ele já foi subindo e sacando a arma, me dando duas coronhadas na cabeça e me perguntando: ‘por que você me fechou?’, sendo que não fechei ele”, afrima o motorista de ônibus, que prefere não se identificar, mas que alega ter sido agredido por um policial civil em Ilhéus, cidade na região sul da Bahia, nesta terça-feira (10). A categoria retirou os ônibus das ruas após a denúncia, que foi registrada na delegacia.

Ao se apresentar na delegacia, o agente suspeito se defendeu. Segundo ele, o carro onde estava foi fechado pelo ônibus no trânsito e, por isso, resolveu seguir o coletivo até o terminal para alertar o motorista sobre a conduta perigosa. Disse também que iria registrar ocorrência. Foi quando, segundo o policial, o motorista do ônibus decidiu agredi-lo fisicamente usando triângulo de sinalização. Mesmo assim, o delegado conta que o policial reconheceu ter usado o cabo da pistola para atingir a cabeça do motorista.

As imagens das câmeras de segurança do ônibus devem ajudar nas investigações. “São versões contraditórias e, devido a isso, é necessário uma apuração com bastante cautela e isenção”, afirma o delegado Norberto Cordeiro.

Mais de 200 rodoviários protestaram contra a situação e bloquearam as pistas da cidade, na altura da sede da delegacia, com os ônibus. A situação chegou a ficar tensa no complexo de polícia, que foi fechado. “Isso foi tentativa de homicídio. Estamos parados e vamos voltar quando tivermos uma informação precisa, uma resposta do delegado. Os motoristas não querem voltar a trabalhar porque a câmera do ônibus não gravou a situação, relata Gustavo Silva Santana, presidente do Sindicato dos Rodoviários da cidade.

Segundo testemunhas, o ônibus estava na preferencial da rotatória e o motorista não teria deixado o carro do policial passar. Por esse motivo, o agente fechou o veículo, entrou no coletivo e o agrediu com três coronhadas na cabeça na frente dos passageiros.

 

 

Fonte: G1, com informações da TV Santa Cruz

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui