Ilhéus: Evento esportivo fortalece memória e cultura indígenas

Os jogos indígenas estudantis é promovido pelo grupo jovem indígena Paranã e conta com o apoio da Prefeitura de Ilhéus – Foto Gidelzo Silva (Secom Ilhéus)

Os Jogos Indígenas Estudantis vão ocorrer nos próximos dias 26 e 27, na Aldeia Taba de Jairy, com o objetivo de divulgar a cultura e fortalecer a memória indígena do município de Ilhéus, reunindo jovens que fazem parte da etnia e de outras formações.

Com o objetivo de divulgar a cultura e fortalecer a memória indígena do município de Ilhéus, reunindo jovens que fazem parte da etnia e de outras formações, o Grupo Jovem Indígena Paranã promove a primeira edição dos Jogos Indígenas Estudantis. O evento vai ocorrer nos próximos dias 26 e 27, na Aldeia Taba de Jairy (Km 19 da Rodovia Ilhéus Canavieiras – cinco quilômetros após Olivença), e conta com o apoio da Prefeitura de Ilhéus, através das secretarias municipais de Educação (Seduc), Indústria e Comércio (Sedic), Cultura (Secult) e de Saúde (Sesau), além da 6ª Diretoria Regional de Educação (Direc-6).

Em uma reunião na sede da Seduc, no final da semana passada, foram definidas a programação e a estrutura do evento. A ideia central é que seja promovida uma interação esportiva e intercultural voltada para a afirmação da identidade indígena, buscando uma convivência harmônica com a sociedade nacional. Os atletas vão disputar as modalidades esportivas tradicionais, além de partidas de futebol. Fazem parte da competição o arremesso de tacape (lança), corridas rústica e de maracá, corrida com torro (com tronco de 30 a 50 quilos), disputas com zarabatana (arma de sopro), luta corporal, cabo de guerra e arco e flecha.

Conforme informa o coordenador do grupo de jovens indígena Paranã, Adriano Bonfim, os jogos estudantis terão a participação de equipes formadas por 16 atletas com idade entre 13 a 24 anos. Os vencedores serão premiados com troféus e medalhas. A cerimônia de abertura está programada para o sábado, dia 26, a partir das 8 horas, com um ritual apropriado para o tipo de evento.

Adriano Bonfim adiantou que os jogos têm ainda como finalidade preservar a memória, os símbolos e os valores, revelar talentos do esporte dos povos indígenas da Bahia, além de resgatar a cultura dos tupinambás de Olivença. “Esta edição serve de etapa preparatória para os jogos nacionais, cujo local e data serão divulgados em momento oportuno pela comissão organizadora”, ressaltou.

O evento integra a Semana Municipal de Conscientização Indígena, entre os dias 26 e 30 deste mês de setembro, e é aberto à população. Além de assistir os jogos, o público vai poder participar de oficinas de pintura indígena, da mostra e comercialização de artesanatos, além da feira de troca de sementes. Ainda, na programação da semana, no último domingo do mês (dia 28), vai ocorrer a caminhada Tupinambá, em memória aos mártires que morreram na batalha do Cururupe no período da colonização.

 


 

Secretaria de Comunicação Social (Secom)

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui