Ideb fica abaixo da meta no ciclo final do fundamental e médio na Bahia

Informação foi divulgada nesta sexta-feira (5), pelo Ministério da Educação.

Desempenho do ensino médio teve maior queda passando de 3,0 para 2,8.

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) divulgado nesta sexta-feira (5), informa que o ciclo final do ensino fundamental ( 9° ano) e médio (3º ano) na Bahia não conseguiu superar as metas na educação propostas pelo Ministério da Educação (MEC) em 2013.

Contudo, ficou acima da meta projetada no ciclo inicial do ensino fundamental (4º ano e 5ª série).

No levantamento que reúne as redes públicas (estadual e municipal) e privada, o ensino fundamental da rede pública (4º ano e 5ª série) alcançou 3,9 pontos, com meta projetada para 2013 de 3,6. Já na rede particular foi de 5,8, abaixo do esperado que é de 6,1 pontos.

Mesmo com essa alta, o desempenho do ciclo final do ensino médio em 2013 na Bahia caiu de 3,0 para 2,8 ficando abaixo da meta de 3,3 pontos projetados pelo MEC para o ano de 2013.

No ensino fundamental do 6° ao 9° ano, o índice registrado em 2013, de 3,5, subiu comparado a 2011, que foi de 3,3, mas ainda assim, também ficou abaixo do projetado pelo Ministério da Educação (3,6).

Ainda que com a queda do ensino médio das escolas estaduais, o índice na Bahia, que avalia as redes estadual, municipal e privada cresceu de 4,2, em 2011, para 4,3, em 2013. No entanto, o índice se manteve para a rede pública, que engloba as redes estadual e municipal de 3,9 e, na rede privada de 6,3, referente a 2011 e 2013.

O índice

O Ideb é um indicador geral da educação nas redes privada e pública. Foi criado em 2007 pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e leva em conta dois fatores que interferem na qualidade da educação: rendimento escolar (taxas de aprovação, reprovação e abandono) e médias de desempenho na Prova Brasil, em uma escala de 0 a 10.

O índice é divulgado a cada dois anos e tem metas projetadas até 2022, quando a expectativa para os anos iniciais da rede estadual é de uma nota 6,0. Assim, para que o Ideb de uma escola ou rede cresça é preciso que o aluno aprenda, não repita o ano e frequente a sala de aula.

Na avaliação geral do país, o Brasil superou as metas na educação propostas pelo MEC para serem alcançadas em 2013 no ciclo inicial do ensino fundamental (de 1º ao 5º ano), mas ficou abaixo da meta projetada no ciclo final do ensino fundamental (6º ao 9º ano) e no ensino médio.

De acordo com o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Francisco Soares, o fato do Ideb Brasil 2013 para o ensino médio ter se mantido estável em 3,7 é porque o componente rendimento foi melhorado.

Segundo dados do governo, o indicador de rendimento (o cálculo da taxa de aprovação, de reprovação e de abandono) subiu de 0,80 para 0,82. Já a nota média padronizada mostra que o desempenho dos alunos na Prova Brasil, com uma queda de 4,57 para 4,44. A meta do Ideb Brasil para o ensino médio, porém, é 3,9.

 

 

 

Fonte: G1

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui