Homicida morre em confronto com a Polícia Civil em Eunápolis

Homicida morre em confronto com a Polícia Civil em Eunápolis. Foto Radar64

Na quarta-feira, 20 de novembro, durante investigações acerca da morte do garçom Givaldo Gonçalves dos Santos, em diligências no Juca Rosa para verificar a participação de Darlan Pilôto de Souza, 23 anos, apontado como um dos autores do homicídio, esse tentou fugir pelo fundo de uma casa e atirou contra os policiais.

No revide, Darlan foi baleado e socorrido ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Com ele, foi localizado um revólver calibre 38, com numeração suprimida e carregado com quatro cartuchos, três deles deflagrados e um ainda intacto.

Além disso, foi encontrada grande quantidade de drogas na casa, inclusive, maconha e cocaína, além de duas balanças de precisão, rádio comunicador e 861 recipientes plásticos, tipo pinos, comumente usados para embalar cocaína para o varejo.

As investigações sobre o desaparecimento de Givaldo seguem pela Delegacia Territorial de Eunápolis.

Entenda o caso:

O garçom Givaldo Gonçalves dos Santos foi visto pela última vez no dia 10, no bairro Arnaldão, ocasião que teria sido “arrastado” para um matagal por cerca de oito homens, torturado, morto e enterrado em cova rasa.

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui