‘Hermenêutica da Desigualdade’ leva Taurino Araújo para Sorbonne

‘Hermenêutica da Desigualdade’ . Foto: reprodução

TAURINO NA SORBONNE, publicação feita no Jornal A Tarde, na Coluna da July, em 3 de julho.

Fiel ao slogan “Criadores de futuro desde 1257”, a BIS – Bibliotèque Interuniversitaire Sorbonne acaba de catalogar em seu seleto rol a ‘Hermenêutica da Desigualdade’ de Taurino Araújo. A BIS é uma biblioteca especializada que reúne agregados relevantes de história e de filosofia em nível internacional, e Taurino é o celebrado autor da teoria mundial que insere a desigualdade entre os conceitos jurídicos fundamentais.

Jurista Taurino Araújp

A ‘Hermenêutica da Desigualdade’ é uma teoria do direito e das ciências sociais que considera a desigualdade conceito fundamental para a solução de problemas com utilização ampliada aos negócios, saúde, governo, educação, terapias, pedagogia e terceiro setor a partir dos variados âmbitos da Hermenêutica em geral, da Filosofia, Sociologia, Economia, História, Cibernética, Antropologia, Semiótica e do Direito.

Saber elaborado para que a análise das sentenças judiciais e dos processos sociais, individuais e criativos parta do mapeamento o mais abrangente possível da realidade; depois, formule respostas provisórias com base na “lei” e no conhecimento; a seguir, formule perguntas e dúvidas apropriadas em face das respostas provisórias e, por último, estabeleça respostas definitivas dentro da aplicação de uma “lei” específica, tendo em vista realidade-dogmática-zetética-dogmática.

É uma epistemologia genuinamente brasileira — afora a verdade absoluta — abrangente de pelo menos 19 áreas conhecimento e, por isso, considerada por NELSON CERQUEIRA um monumento inovador au-delà de SÓCRATES, PLATÃO e ARISTÓTELES.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui