Governo quer aumentar empregabilidade por meio de modelo inédito de contratação

Foto: Reprodução/Hertz

Uma iniciativa do Governo Federal visa aumentar as chances de emprego de jovens de baixa renda no Brasil.

Através do chamado Contrato de Impacto Social (CIS), uma organização do meio privado poderão qualificar jovens para que consigam trabalho e permaneçam nas vagas por pelo menos quatro meses.

No modelo de contrato inédito, a entidade só recebe após avaliação que comprove o cumprimento das metas.

Com isso, o governo pretende aumentar a efetividade de políticas públicas com menos custos.

Visando empregabilidade, dados do Insper Metricis apontam que apenas 18% dos contratos lançados ao redor do mundo tiveram o mesmo objetivo da Economia da gestão Bolsonaro.

Em contrapartida às intenções, o modelo não deu muito certo no Brasil, tanto em São Paulo quanto no Ceará, que tentaram aplicar a ideia em áreas específicas.

Especialistas apontam três fatores principais de risco: a forma “tudo ou nada” do pagamento, a ausência de identificação prévia do público-alvo e a falta de definição clara do papel do investidor.

Já entre as vantagens do tipo de avaliação para que a empresa receba (comparando resultados entre grupos de participantes), é evitar que o governo pague por resultados que a contratada não gerou.

A pasta responsável ainda não deu maiores esclarecimentos.

Com informações: Folhapress

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui