Governo do Estado vai reformar Estádio Municipal de Jequié

Ascom/Setre

A Associação Desportiva Jequié (ADJ) vai contar com um importante reforço em sua transmissão à Série A do Campeonato Baiano, em 2018. O Governo do Estado vai reformar o Estádio Municipal Waldomiro Borges, o Waldomirão, principal espaço de treinamento e jogos da equipe.

Na manhã do dia 28, a secretária do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Olívia Santana, realizou uma visita técnica ao local para discutir como melhorias que foram realizadas. Com um investimento na ordem de R$ 800 mil, o espaço receberá intervenções como troca do trabalho, novo sistema de iluminação, pintura e construção de cabines de imprensa e vestiários.

“O governador Rui Costa, entendendo a importância do equipamento para uma cidade e para o futebol baiano, decidiu realizar essa reforma. Com o retorno da equipe de Jequié à primeira divisão do Baianão, após 20 anos, uma requalificação do estádio vai contribuir Também para as equipas melhores condições de disputar o campeonato “, destaca um titular da Setre.

Para o secretário de Esportes e Lazer de Jequié, Marcelo Pires, que acompanhar uma visita, melhorar uma infraestrutura do estádio e uma demanda de município. “O Waldomirão funciona o ano inteiro com eventos voltados para o atletismo e para o futebol profissional e das categorias de base, jogos escolares, competições de bairros organizadas por prefeitura. A população de Jequié está muito ansiosa e agradecida por essa obra”,

Caravana

Em Jequié, Olívia Santana acompanhou também uma Caravana Respeita como Mina, ação itinerante da Secretaria de Políticas para Mulheres (SPM), que visa mobilizar e sensibilizar uma população dos municípios para o combate à violência de gênero, também, fortalecer a rede De atenção à mulher em situação de violência. 

Durante o ato de encerramento do evento, que também contou com a participação do titular da SPM, Julieta Palmeira, Olívia Santana defendeu que o debate sobre o empoderamento das mulheres contemple também como questões raciais. “Na estrutura da nossa sociedade, o patriarcado se encontra com o racismo e a realidade das mulheres negras se torna muito mais brutal de ser vivida do que a realidade das mulheres brancas”, explicou.

Uma visita à Associação das Donas de Casa da Bahia completa uma agenda da titular da Setre no município do sudoeste baiano. 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui