Governo cede terreno à Uneb para construção de campus em Eunápolis

Foto: A Gazeta Bahia

O Governo do Estado, por intermédio da Secretaria da Administração (Saeb), cedeu uma área de 12,7 mil m2 para a construção do Campus Uneb, no município de Eunápolis.  A universidade estadual não possuía sede própria na cidade. Já o terreno cedido à instituição pertencia ao Colégio Estadual Dr. Clériston Andrade e não estava sendo utilizado.

A cessão de uso do terreno vai beneficiar os cerca de 500 alunos da Uneb de Eunápolis, onde funcionam quatro cursos de graduação e outros de extensão. O projeto também prevê a integração da universidade estadual com o Colégio, através da criação do curso superior de pedagogia a prestação de assessoria pedagógica.

A área cedida à Uneb fica contígua ao colégio, localizado na Rua Paulino Mendes Lima, no Centro de Eunápolis. No terreno vai ser construído a nova sede da Uneb em Eunápolis (Campus número XVIII), onde serão erguidas inicialmente 20 salas de aulas e  o Departamento de Ciências Humanas e Tecnologias (DCHT).

No local, vão funcionar os cursos de licenciatura em história e letras, além dos bacharelados em administração e turismo. Futuramente também irá funcionar o curso de pedagogia. O campus VXIII não possuía sede própria, funcionava em um imóvel através de contrato de comodato.

Em paralelo à construção das instalações também será encaminhado o projeto do Complexo Integrado de Educação em Eunápolis, onde serão promovidas as articulações entre a Educação Básica no município e as ações de ensino, pesquisa e extensão da universidade.

O projeto prevê ainda a cogestão do Colégio Estadual Dr. Cleriston Andrade, equipamento já instalado no local, que atualmente é beneficiado por iniciativas desenvolvidas por professores da universidade, a exemplo do Observatório da Educação Básica e do Laboratório de Linguagem.

A cessão do terreno atende ao Decreto Estadual número 9.440/2005, que órgãos públicos só utilizem imóveis particulares em caso de não existir imóveis do Estado disponíveis. Para isso, o órgão público deverá consultar a Superintendência de Patrimônio do Estado (Supat) para verificar a disponibilidade de casa, prédio ou terreno. A cessão também atende ao Decreto de Contingenciamento 16.417/2015, que determina a utilização de imóveis próprios em detrimento de particulares como forma de diminuir os gastos públicos.

 

 

 

 

 

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui